Gente

Sem fim

Crédito: Leo Aversa

O tempo é extenso quando falamos de Paula Toller: são 56 anos de idade e 35 de carreira. Diferentemente de muitos artistas, cuja fama acaba evaporando com o passar dos anos, seu sucesso resiste. Exemplo disso é a repercussão do show “Como Eu Quero”, que no sábado 18 acontece em São Paulo, no Tom Brasil. Além de clássicos da carreira, ela apresentará canções recentes e a inédita “Essa Noite Sem Fim”. Ela promete se divertir no palco: “Nele me sinto criança, me permito tudo”.

Sangue novo

Jorge Bispo

A atriz Alli Willow, de 29 anos, cresceu entre a França e o Quênia. Quando conheceu o Brasil se apaixonou, adotando-o como sua pátria. Formada em atuação em escolas nova-iorquinas, Alli não foi aceita na novela “Velho Chico”, mas agora estreia triunfalmente no País. Será a personagem Kate, no longa Bacurau, que disputa a Palma de Ouro em Cannes, onde foi lançado mundialmente na quarta-feira 15. A equipe é de peso: tem Sonia Braga no elenco e direção de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. E Alli não para por aí: também estará na nova série da Netflix “O Escolhido”, como uma das protagonistas, e no filme “Três Verões”.

Luxemburgo em dose dupla

Giovanni Bello/Folhapress

O técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo voltou à ativa em dose dupla. Além de assinar um contrato como técnico do Vasco da Gama, acaba de se lançar empreendedor da cachaça “Brejo dos Bois Reserva Especial”. Custa R$ 379 a garrafa.

Por que o sr. entrou nesse ramo?
Eu estava na praia em São Miguel (AL), onde tenho casa, com o então dono da cachaça. Bebi e gostei. A oportunidade de negócio apareceu quando ele teve um problema familiar e ficou desgostoso porque seu irmão foi assassinado na destilaria. Então eu a comprei.

Não fica estranho um esportista ter o nome associado a uma cachaça?
Não vejo nenhum problema. Não digo que sou cachaceiro, mas um empresário do ramo. Não acho que meu jogador tem de beber cachaça, mas moderadamente pode tomar uma dose, porque essa é uma bebida nobre.

Quais são as perspectivas para o Vasco?
Vai ser um trabalho árduo, mas contamos com o apoio da torcida. Precisamos mudar a postura e resgatar o passado do Vasco. O Vasco antigo, que é bonito, possui grandes conquistas. Temos capacidade para fazer esse trabalho fluir.

Brilho no SUS, brilho nas passarelas

Eduardo Anizelli/ Folhapress

A história da top model Ana Claudia Michels é uma prova de que não há fórmula para a realização pessoal. A catarinense iniciou como modelo aos 14 anos e chegou ao topo desfilando para grifes como Valentino e Victoria’s Secret. Apesar do sucesso, um sonho a perseguia: fazer faculdade de medicina. Aos 30 anos, resolveu virar o jogo, e de perseguida passou a perseguidora. Está concluindo o curso de medicina e faz estágio no SUS, na pequena cidade de Carapicuíba. Anda feliz? Muito mais que nas passarelas.

De mudança

Divulgação

O brasileiro Brancoala está de mudança para os EUA com um visto de investidor na área de Marketing. O fato chama a atenção por um detalhe: ser um youtuber de sucesso contou na conquista da autorização americana, já que a atividade é um investimento de risco. A “sacada” foi de Daniel Toledo, advogado especializado em Direito Internacional, que o auxiliou.

Drag e videogame

Divulgação

O ator Miguel Rômulo está na televisão como Sabrina, uma Drag Queen que comanda shows em uma galeria, na novela “Verão 90”. Apesar de trabalhar há 19 anos na Rede Globo e esta ser a sua 12ª novela, o papel atual é o mais difícil de sua carreira, devido à forte personalidade e composição do personagem. Apesar do desafio, não é de agora que Miguel se concentra em um só projeto: ele sempre se dedica a um personagem por vez. E, para relaxar, recorre ao videogame: “Sou viciado”.