Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O espanhol Rafael Nadal jogará sua 14ª final de Roland Garros após passar nesta sexta-feira pelas semifinais, com o abandono do alemão Alexander Zverev no fim do segundo set devido a uma torção no tornozelo direito.

Com 7-6 (10/8) no primeiro set para Nadal e a bola para o espanhol para forçar o ‘tie break’ no segundo, Zverev correu para salvar um ponto e, ao deslizar no saibro, acabou torcendo o pé.

Sentindo muita dor, o alemão deixou a quadra em uma cadeira de rodas. Minutos depois, retornou de muletas para comunicar ao juiz de cadeira que não poderia continuar.

Foi um triste final para um jogo duríssimo, que já durava três horas e o segundo set ainda nem tinha terminado, mas ao mesmo tempo muito atípico, já que os jogadores cometeram vários erros, incomuns em uma semifinal de Grand Slam.

Será a 14ª final em Paris para Nadal, que nesta sexta completa 36 anos. No domingo, ele poderá elevar seu recorde de títulos de major para 22.

“Estou muito triste por ele. Estava jogando muito bem”, disse o espanhol depois da partida.

“Sei o quanto ele está lutando para ganhar um Grand Slam e não poderá ser desta vez para ele, infelizmente. Mas estou convencido de que ganhará mais de um, porque é um grande jogador e um dos adversários mais duros do circuito”, acrescentou Nadal.

A decisão de Roland Garros será contra o norueguês Casper Ruud, que bateu o croata Marin Cilic na outra semifinal.

“Estar na final de novo é um sonho para mim, mas ao mesmo tempo acabar o jogo assim é muito triste. Desejo-lhe o melhor”, concluiu o espanhol.

mcd/dam/iga/cb