Mundo

Zoológico ucraniano diz que pode ter que sacrificar animais por conta dos bombardeios

Crédito: Divulgação

Animais estão sendo resgatados do zoológico (Crédito: Divulgação)


O zoológico ucraniano Feldman Ecopark informou na terça-feira (5) que pode ter que sacrificar vários animais após o local ser alvo de bombardeios russos.

“Ontem e hoje [o Feldman Ecopark] foi novamente submetido a bombardeios maciços. Infraestrutura destruída, recintos destruídos”, disse o fundador do zoológico, Alexander Feldman, em um comunicado.

“O maior problema são os grandes predadores. Seus cercados milagrosamente ainda mantêm sua integridade, mas mais um bombardeio – e os leões, tigres, ursos, perturbados pelo medo, podem ficar livres e ir para Kharkov ou para aldeias próximas”, informou o zoológico.

Nesta quarta-feira (6), após receber doações e ajuda de voluntários, o zoológico informou que uma operação para tentar resgatar parte dos animais foi iniciada. “Embora houvesse bombardeios novamente, isso não nos impediu de evacuar cinco leões e alguns outros animais. Um leão e leoas hoje, dois jovens leões, uma onça e uma pantera ontem – o resgate de nossos grandes carnívoros está progredindo bem”, disseram os responsáveis pelo local em um novo comunicado.

“Não ficamos sozinhos com o nosso problema, apenas sentimos um grande apoio – e tudo faremos para que os animais sejam salvos e encontrem um novo lar. Esperamos que, temporariamente – até a nossa vitória e a restauração do Ecoparque”, diz a nota.

“Ressaltamos que a eutanásia de animais é uma medida extrema, que esperamos muito não chegar. Agora estamos negociando com um grande número de pessoas e organizações, em particular, com aqueles que podem aceitar nossos animais na Ucrânia e no exterior”, disse o Feldman Ecopark em outro comunicado.

A invasão russa na Ucrânia, que começou em fevereiro, causou danos generalizados a cidades e vilarejos e forçou milhões de cidadãos ucranianos a fugir de seu país natal.