Geral

Zoo, safári e Botânico serão concedidos juntos

O governador João Doria (PSDB) vai conceder à iniciativa privada o Zoológico de São Paulo, o Zoo Safari e o Jardim Botânico, na zona sul da capital paulista. A união dos três parques em um só pacote é uma tentativa da gestão de garantir a cessão do Botânico, equipamento com prejuízo anual de R$ 4 milhões e somente 270 mil visitantes por ano – considerado um público baixo pelo governo.

“Por isso colocamos o Jardim Botânico com o Zoológico. Isso permite um manejo dessa operação, para que ambos possam ser bem administrados e bem geridos. E a modelagem estando de pé teremos propostas”, disse o tucano. Até novembro, o governo se reunirá com empresários para elaborar o modelo de concessão. A inspiração é o modelo implementado no Parque Nacional de Iguaçu, no Paraná. “Ali, aumentou exponencialmente a visitação depois que passou a ser administrado pelo setor privado.”

A empresa vencedora será responsável por modernização e manutenção das três áreas. A previsão é de publicar o edital até fevereiro e assinar o contrato após 60 dias. O projeto de concessão foi enviado à Assembleia Legislativa em março. “Estamos aguardando deliberação, mas a indicação é de que será aprovado”, afirmou Doria.

Após a definição da modelagem, o projeto será submetido a consulta e audiências públicas no fim deste ano. O investimento mínimo previsto nos três equipamentos é de R$ 60 milhões por ano. A empresa vencedora será responsável pela manutenção e gestão dos três locais por 35 anos. A parte de pesquisa dos três parques continuará sob responsabilidade do governo estadual.

Com a concessão, a expectativa do governo estadual é de economizar R$4 milhões anuais – valor do déficit do Jardim Botânico. O Zoológico tem superávit de R$ 1 milhão por ano. Por ano, o Zoológico e o Zoo Safari recebem 1,3 milhão de visitantes.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Uma concessão prevê que as empresas paguem por uma outorga, que é um valor entregue ao governo na assinatura do contrato. Após o início da operação, a empresa repassa ao governo parte do faturamento e obedece a uma série de contrapartidas.

Campos

Na quinta (4) foram assinadas as concessões das áreas turísticas dos Parques Estaduais Capivari e Campos do Jordão. Os investimentos da iniciativa privada nos locais somam mais de R$43 milhões, que serão aplicados em ações de infraestrutura e fomento ao turismo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica

v