Esportes

Zinho exalta campanha do Vasco, mas minimiza vantagem contra o Flamengo

Quem viu o Vasco ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro no ano passado não poderia esperar um início de temporada tão bom para o clube cruzmaltino em 2016. Já são 16 partidas oficiais no ano, sem sequer uma derrota. Com o título da Taça Guanabara, o time chega em alta para a semifinal do Carioca contra o Flamengo e ainda tem a vantagem do empate, mas ninguém em São Januário quer saber deste favoritismo.

“Esses números são frutos do nosso trabalho, de tudo que vem sendo realizado pelo Vasco. É uma motivação, mas isso não decide partidas. Não se pode entrar num jogo desse pensando no empate. Vamos jogar sem mudar nossa característica, nossa atitude, e com respeito ao adversário, um time de altíssimo nível. Dentro da partida, se o resultado de empate acontecer, ótimo, estaremos classificados, mas não podemos entrar pensando nele”, declarou Zinho, auxiliar do técnico Jorginho.

Diante da boa fase, a relação do Vasco com a torcida também mudou e isso ficou bem claro na recepção do elenco em Manaus, onde acontecerá o clássico de domingo. Na semana passada, antes do duelo diante do Fluminense, centenas de torcedores foram ao aeroporto receber os jogadores, e o momento emocionou Zinho.

“Se tivesse a possibilidade, seria lindo jogar no Maracanã. Seria o ideal atuar no Rio de Janeiro, mas Manaus é uma opção belíssima. Vivemos isso recentemente na final da Taça Guanabara. A recepção foi de emocionar todos que estavam lá. Ficamos todos arrepiados. Nossos treinos e o hotel estavam sempre repletos de torcedores. Acredito em casa cheia, estádio lotado, digno de uma decisão, de um clássico dessa magnitude”, previu.

Veja também

+ Cartucho de videogame do Super Mario Bros. é leiloado por US$ 114 mil e quebra recorde
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior