Mundo

Em Davos, Zelensky pede fim do comércio com a Rússia e mais armas

Em Davos, Zelensky pede fim do comércio com a Rússia e mais armas

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky discursa na abertura do Fórum de Davos em um telão - AFP

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu nesta segunda-feira (23) em um discurso por videoconferência na abertura do Fórum Econômico de Davos o fim de todo o comércio com a Rússia e a imposição do “máximo” de sanções ao país, além de ter solicitado mais armas.

“Acredito que ainda não existem tais sanções (máximas) contra a Rússia, e deveria haver”, disse Zelensky para um salão lotado no fórum, que a cada ano reúne na Suíça as elites econômica e política do planeta.


“Deveria haver um embargo ao petróleo russo, todos os bancos russos deveriam ser bloqueados, sem exceções, o setor de tecnologia russo deveria ser abandonado. Não deveria haver nenhum tipo de comércio com a Rússia”, disse.

Ao mesmo tempo, o presidente da Ucrânia, país invadido pela Rússia em 24 de fevereiro, voltou a pedir mais armas.

“A Ucrânia precisa de todas as armas que pedimos, não apenas das que foram fornecidas”, disse, antes de completar que se o país tivesse recebido o equipamento em fevereiro “o resultado teria sido dezenas de milhares de vidas salvas”.

A guerra na Ucrânia é destaque na edição 2022 do Fórum de Davos, que começou nesta segunda-feira na pequena estação de esqui suíça após dois anos de suspensão devido à pandemia. O evento conta com a presença de representantes do governo e do Parlamento de Kiev.