Esportes

Zagueiro Nino afirma não haver tempo para lamentar a má fase do Fluminense

Após cumprir suspensão na derrota para o Goiás, Nino vai reassumir o seu lugar na zaga do Fluminense, nesta quinta-feira, diante do Santos, às 20 horas, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O incômodo 17.º lugar na tabela de classificação não pode ser motivo para lamentação, segundo o zagueiro.

“Não há tempo de se lamentar. É difícil falar de quem é a culpa. A responsabilidade é de todos. Todos nós juntos vamos sair dessa. Temos uma decisão nesta quinta-feira. Nosso foco está neste jogo”, disse o jogador, que admitiu falhas no setor defensivo, o segundo mais vazado da competição (32 gols), melhor apenas que a Chapecoense (33).

“Estamos trabalhando para melhorar. Ficamos alguns jogos recentemente sem sofrer gols. Conseguimos isso em jogos difíceis e isso mostra melhora. Mas precisamos fazer isso mais vezes. Estamos trabalhando para isso”, afirmou Nino, que aproveitou para analisar o adversário.

“O Santos é uma equipe muito qualificada, joga ofensivamente, mantém o padrão dentro e fora de casa, tem um técnico muito inteligente. Mas sabemos dos nossos pontos fortes e é nisso que estamos focados para conseguirmos um bom resultado”, disse o atleta, que fará mais uma vez dupla com Digão.

O time treinou nesta quarta-feira pela última vez antes do duelo contra o Santos e o técnico Oswaldo de Oliveira deverá repetir a mesma formação que derrotou o Corinthians, no último dia 15, em Brasília. A novidade será o lateral-esquerdo Orinho, recém-contratado, que ficará no banco de reservas. Uma escalação provável: Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri, Allan, Paulo Henrique Ganso e Nenê; Yony González e João Pedro.

O Fluminense soma 18 pontos, assim como o Cruzeiro, mas possui um saldo de gols menos pior. O CSA, primeiro time fora da zona de rebaixamento, tem 19.