Esportes

Zagueiro Lovren é acusado de falso testemunho em caso de corrupção na Croácia

A TV estatal da Croácia divulgou nesta quarta-feira a informação de que o zagueiro Dejan Lovren, do Liverpool, foi acusado de perjúrio por supostamente ter dado falso testemunho em caso de corrupção que se tornou um escândalo no país e está relacionado a detalhes financeiros de transações milionárias realizadas no passado pelo Dínamo Zagreb.

Ex-jogador do clube croata, o defensor é acusado de mentir sobre a assinatura de documentos ligados à negociação que o fez deixar a equipe do seu país e ser contratado pelo Lyon, da França. Se for considerado culpado, o atleta poderia até receber uma sentença de prisão.

Acordos financeiros suspeitos, que foram alvo de investigação por suposto desvio de dinheiro e fraude fiscal, resultaram na condenação do ex-diretor do Dínamo Zagreb Zdravko Mamic, em junho passado, a seis anos e meio de prisão por peculato e evasão fiscal.

Os promotores do tribunal da cidade croata de Osijek apontam que Lovren mentiu em uma audiência, realizada em 2017, durante o julgamento deste caso de corrupção envolvendo Mamic. O ex-diretor do Dínamo foi acusado de desviar, junto com outros três ex-dirigentes do clube, 15 milhões de euros (cerca de R$ 72,4 milhões, pela cotação atual) em acordos fictícios ao aproveitar a transferência de jogadores da equipe para times de outros países. Além disso, eles também foram acusados de sonegar mais 1,6 milhão de euros (aproximadamente R$ 7,7 milhões) em impostos.

Também se envolveu neste caso de corrupção o meia Luka Modric, do Real Madrid, outro jogador de destaque acusado de mentir em seu depoimento, em junho do ano passado, ao ser questionado sobre os detalhes de sua transferência do Dínamo Zagreb para o Tottenham, em 2008. Posteriormente, em 2012, ele foi contratado pelo Real.

Eleito o melhor jogador da Copa do Mundo da Rússia, Modric disse no tribunal croata que ele tinha um acordo com Mamic em que abria mão de 50% do valor que lhe cabia na transferência ao clube inglês, há dez anos. O ex-dirigente, que nega qualquer irregularidade, teria ficado com uma parte não especificada deste montante.

Modric é suspeito de mudar o seu testemunho em favor de Mamic durante o julgamento, em comparação com uma declaração que ele deu aos promotores no início da investigação. Por causa disso, ele foi indiciado pela Justiça croata e também corre o risco de receber uma sentença de prisão.

Lovren e Modric defenderam a Croácia na histórica campanha que levou a seleção do país ao vice-campeonato mundial na Copa de 2018. Na decisão do título, eles caíram junto com o time nacional com uma derrota por 4 a 2 para a França, em Moscou.