Geral

PM youtuber Gabriel Monteiro é expulso da corporação por deserção

Crédito: Reprodução/ Instagram

O youtuber Gabriel Monteiro foi expulso da Polícia Militar do Rio de Janeiro por deserção. A decisão foi publicada no Boletim da PM desta terça-feira (4). De acordo com o jornal Extra, Gabriel era lotado no 34º BPM (Magé) e faltou o serviço para o qual foi escalado no dia 22 de julho deste ano.

Ainda segundo a reportagem, até o último dia 31 o youtuber não se apresentou à corporação e completou mais de oito dias de ausência, o que configura o crime de deserção previsto no artigo 187 do Código Penal Militar.

Conforme o processo, a corporação tentou encontrá-lo no endereço fornecido à PM. No entanto, o atual morador do imóvel informou que o PM não residia naquele local. A decisão de expulsar Gabriel foi do Secretário da PM, coronel Rogério Figueredo.

Também na terça-feira (4), Gabriel postou uma mensagem no Twitter. “Não se esqueçam. Deus está comigo contra os corruptos. Aguardem e verão. Servir e proteger”, escreveu ele. O PM que é expulso por deserção pode se apresentar e é reintegrado à corporação para responder, como militar, a processo administrativo e também criminal.

Youtuber já respondia outro processo

Em março deste ano, o youtuber teve o porte de arma suspenso por conta de outro processo administrativo disciplinar na corporação. Ele estava afastado das ruas, após se envolver em polêmica com o ex-comandante-geral da polícia Ibis Silva Pereira.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

O soldado foi alvo de um sindicância da corporação por tratar o coronel Ibis “de forma desrespeitosa, em pelo menos duas ocasiões”, no local de trabalho dele, “oficial superior da reserva remunerada”, tendo inclusive filmado-o “sem autorização”.

Conforme consta no processo, Gabriel teria se passado por estudante para conversar com o ex-comandante na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), local onde o policial reformado trabalha. Ao atender o soldado, Ibis percebeu que Gabriel pretendia gravar um vídeo para o seu canal, no qual ele questionou algumas ações do coronel. A gravação foi divulgada na internet, mesmo sem permissão do oficial.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel