A semana

William Shakespeare em tempos de vírus

Crédito: Amanda Perobelli

ISOLAMENTO A cultura continua para Marcelo Serrado: plateia vazia e monitores ligados (Crédito: Amanda Perobelli)

Teatro para um, pessoalmente, teatro para milhares, via internet. O ator Marcelo Serrado encontrou uma fórmula bastante original para contornar a ausência de peças durante a pandemia. Anunciou na semana passada que, a partir do sábado 4, no palco do Petra-Gold, no Rio de Janeiro, ele apresentará o seu monólogo “Os vilões de Shakespeare”. Como se trata de monólogo, obviamente, Serrado estará sozinho na apresentação. Na plateia, haverá um único espectador. Na retaguarda, três câmeras e um técnico na cabine. Ou seja: isolamento total. Quem quiser poderá assistir à peça pela internet, pagando R$ 10,00. “Terei cerca de mil pessoas vendo virtualmente o espetáculo”, diz ele. “Os vilões de Shakespeare” integra o projeto Teatro Já. Excelente peça respeitando as imprescindíveis normas sanitárias do distanciamento social.

Ingresso diferente

Na compra online do ingresso, a pessoa recebe um link com data e horário específicos. Tal link vale somente para o dia e a hora determinados. Parte do que for arrecadado com a peça será doada a atores que estão inativos devido à pandemia.

POLÍCIA
A ação firme de João Doria

Divulgação

O Polícia Militar é rigidamente hierarquizada. O governador de São Paulo, João Doria, deu uma aula de autoridade e democracia na semana passada. Diante do recorde de mortes promovido pela PM, o governador determinou acertadamente que a cúpula da Polícia Militar passe por novo treinamento. O programa começa pelo topo: as altas patentes. A partir de então vai descendo na escala até chegar ao soldado que patrulha as ruas. “Serão coronéis, tenentes-coronéis, majores, capitães, tenentes, sargentos, iniciando no comando do QG”, declarou Doria.

RÚSSIA
Vladimir Putin = Vladimir Lenin + Joseph Stalin

Ramil Sitdikov

O terceiro epicentro da pandemia do novo coronavírus no mundo. Parece que essa informação não muda a personalidade narcisista do presidente russo, Vladimir Putin. Assim, enquanto muitos morrem e muitos se contaminam, Putin quer reescrever o passado no presente. Na quarta-feira 24, em comemoração aos setenta e cinco anos da vitória da ex-URSS sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, milhares de soldados marcharam no centro de Moscou. Trata-se da tradicional parada do Dia da Vitória da Praça Vermelha. Agora, ao invés da Rússia lamentar os seus mortos — que pela duvidosa contagem oficial está na casa dos quase nove mil —, o presidente aglomera ainda mais pessoas nas ruas. Qualquer semelhança entre Putin e os sanguinários ditadores Joseph Stalin e Vladimir Lenin não é mera coincidência.

NOVO NORMAL
A sensibilidade das plantas

LLUIS GENE

Foram três meses fechado devido à pandemia, até que na semana passada o Grande Teatro do Liceu de Barcelona voltou a funcionar com um espetáculo extremamente original. Chamou-se “Concerto para o Bioceno” e, surpreendentemente, teve uma plateia formada somente por plantas — devidamente colocadas nas poltronas e galerias. No palco, exibiu-se o quarteto de cordas Uceli. Tratou-se uma homenagem ao compositor Giacomo Puccini. As duas mil e trezentas plantas que “assistiram” à apresentação serão dadas a profissionais de saúde espanhóis.

TRÂNSITO
Mudanças na CNH. Quem anda a pé que se cuide

wsfurlan

A Câmara dos Deputados aprovou na semana passada diversas alterações no Código de Trânsito Brasileiro. Entre as mais polêmicas mudanças está a implantação de uma escala para a suspensão da CNH (além dos 20 pontos já adotados atualmente). O projeto foi encaminhado há cerca de um ano por Jair Bolsonaro, atendendo à demanda de caminhoneiros — uma de suas bases de apoio eleitoral. Especialistas se mostram preocupados com a flexibilização: dizem que certamente aumentará o número de acidentes e mortes no trânsito.

O motorista perderá a CNH se tiver 20 pontos e 2 ou mais infrações gravíssimas; 30 pontos e apenas 1 infração gravíssima; 40 pontos e nenhuma infração gravíssima.

Os motoristas profissionais só terão a carteira cassada se atingirem 40 pontos.

A validade da CNH passa de 5 para 10 anos aos condutores com até 50 anos de idade.

Veja também

+ Pronampe: pedidos ao Sicoob somam R$ 500 mi em 1 dia, 41% do limite
+ O anel de noivado de diamantes de Nicola Peltz com o filho de Beckham, custou mais de R$2.3 milhões
+ Leilão de carros tem Camaro a partir de R$ 72 mil
+ Yamaha XSR 155, retrô de baixa cilindrada, é apresentada
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior