Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Ao abrir o “Jornal Nacional” na noite de sábado (24), William Bonner falando da repercussão do corte de R$ 240 milhões no orçamento geral dedicado ao Ministério do Meio Ambiente, o jornalista expôs a dificuldade que a equipe do jornalístico teve para obter uma resposta do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o assunto.

“Primeiro, o presidente Jair Bolsonaro, diante de líderes de quase 40 países, assumiu o compromisso de aumentar a fiscalização e o combate ao desmatamento no Brasil. No dia seguinte, sancionou um orçamento com corte de recursos para essa área”, disse Bonner, se referindo ao discurso dado pelo chefe de Estado na Cúpula de Líderes sobre o Clima, em que ele prometeu dobrar os repasses públicos para as áreas de fiscalização ambiental.

Veja também:
Ratinho é acusado de xenofobia após criticar Rachel Sheherazade; entenda polêmica
Tata Werneck sobre estado de saúde de Paulo Gustavo: ‘Está melhorando muito’

O jornalista ainda afirmou que a TV Globo pediu esclarecimentos para o Palácio do Planalto, mas houve dificuldade para obter a resposta: “Nós procuramos o Palácio do Planalto para que se manifestasse sobre as críticas em relação aos cortes no orçamento. A assessoria pediu que nós procurássemos o Ministério da Economia, a Casa Civil e a Secretaria de Governo. Nenhum desses órgãos deu retorno aos nossos pedidos”, finalizou.