Esportes

Westbrook ultrapassa Robertson e se torna atleta com mais ‘triple-doubles’ na NBA


A história foi escrita na rodada de segunda-feira da NBA. Russell Westbrook superou Oscar Robertson e se tornou o jogador com o maior número de “triple-doubles” (dois dígitos em três fundamentos) na liga. Agora são 182 contra 181 do lendário armador que defendeu Cincinnati Royals e Milwaukee Bucks em um total de 14 temporadas.

O armador do Washington Wizards terminou o jogo diante do Atlanta Hawks (derrota por 125 a 124, em Atlanta) com 28 pontos, 13 rebotes e 21 assistências. O recorde durava mais de 47 anos. O último “triple-double” de Oscar Robertson havia sido no dia 24 de março de 1974. Agora 10 de maio de 2021 será lembrado por muito tempo.

A derrota por um ponto justamente por causa de um arremesso errado de Westbrook no estouro do cronômetro não pode diminuir em nada o tamanho da façanha do jogador. O armador atingiu o feito quando o relógio apontava oito minutos e 33 segundos para o final do último período. O rebote defensivo foi aplaudido de pé pelos torcedores (poucos ainda por causa da pandemia do novo coronavírus) do adversário, já que o jogo era na State Farm Arena, em Atlanta. Ele ainda teve o nome gritado no ginásio.

Com os números que construiu até o momento, o armador dos Wizards pode até zerar em pontos, assistências e rebotes nos últimos jogos que vai fechar mais uma temporada regular com um “triple-double” de média. Será o quinto ano consecutivo que Westbrook alcança esta façanha.

Oscar Robertson conseguiu isso apenas uma vez, na temporada 1961/1962, pelo Cincinnati Royals. Naquela oportunidade, o lendário jogador registrou médias de 30,8 pontos, 12,5 rebotes e 11,4 assistências.

NO OESTE – Em San Francisco, o Golden State Warriors venceu o Utah Jazz por 119 a 116 e engatou uma série de três vitórias seguidas. Mais uma vez Stephen Curry comandou a vitória com 36 pontos, dois roubos de bola e seis assistências. Jordan Poole (20 pontos) e Draymond Green (12 pontos e 10 assistências) também tiveram bons números pelo time da casa.

No lado do Jazz, Jordan Clarkson (41 pontos e sete rebotes), Bogdan Bogdanovic (27 pontos e dois roubos de bola) e Rudy Gobert (10 pontos e 16 rebotes) apresentaram boa performance.

Mesmo com a derrota, o time de Salt Lake City manteve a liderança da Conferência Oeste com 50 vitórias em 69 jogos. Já os Warriors, agora com 36 triunfos em 69 partidas, seguem na oitava colocação, garantidos ao menos no torneio “play-in” (fase anterior aos playoffs).

Confira a rodada de segunda-feira da NBA:

Atlanta Hawks 125 x 124 Washington Wizards

Cleveland Cavaliers 102 x 111 Indiana Pacers

Memphis Grizzlies 115 x 110 New Orleans Pelicans

San Antonio Spurs 146 x 125 Milwaukee Bucks



Golden State Warriors 119 x 116 Utah Jazz

Portland Trail Blazers 140 x 129 Houston Rockets

Confira a rodada de terça-feira da NBA:

Charlotte Hornets x Denver Nuggets

Detroit Pistons x Minnesota Timberwolves

Boston Celtics x Miami Heat

Toronto Raptors x Los Angeles Clippers

Indiana Pacers x Philadelphia 76ers

Chicago Bulls x Brooklyn Nets

Memphis Grizzlies x Dallas Mavericks

Milwaukee Bucks x Orlando Magic

Golden State Warriors x Phoenix Suns

Sacramento Kings x Oklahoma City Thunder

Los Angeles Lakers x New York Knicks

Veja também
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Viih Tube é elogiada por look transparente com fio-dental após ataque de haters
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Vídeo: Apresentadora é arrastada por cachorro durante programa ao vivo
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio