Economia

Werneck: Gerdau espera crescimento de demanda por aço nos próximos meses no País

A Gerdau espera que a demanda por aço no Brasil cresça nos próximos meses e a visão é de otimismo para 2020, disse o presidente da companhia, Gustavo Werneck, em teleconferência com jornalistas. Segundo o executivo, os pedidos na Gerdau nas últimas semanas já começaram a crescer, principalmente do setor da construção residencial e comercial. Werneck disse que esse crescimento já é notado nos números da empresa.

“Começamos a observar no final do terceiro trimestre entrada maior de pedido de aço para a construção e olhando para 2020 a perspectiva é positiva”, comenta o executivo.

Como ocorre sazonalmente, disse, a demanda tende a cair no final do ano, perto do período de festas de final de ano, mas o ritmo deve ser retomado no ano que vem, e no caso do setor de infraestrutura, deverá ocorrer a partir do segundo semestre de 2020.

O executivo disse ainda que a demanda por aço no ano que vem deverá crescer acima do Produto Interno Bruto (PIB), estimada pelo mercado para ficar na casa de 2% em 2020.

Em relação ao setor industrial, que segundo o executivo passa por um momento de maior desafios, a expectativa é de retomada gradual. “Há sinais de melhora no setor automotivo e de bens de capital, principalmente para o abastecimento para o setor de óleo e gás”, afirmou.

Prêmio do aço

O prêmio do aço, que á a diferença do aço nacional em relação ao importado internalizado, está hoje mais baixo do que a Gerdau costuma trabalhar, o que abre espaço para aumento desse diferencial, disse o presidente da companhia, Gustavo Werneck.

Em relação ao aço longo, o prêmio estava, segundo o executivo, em 3% no início do mês, caminhando para ir para 7%. Já o plano estava 3% negativo, indo para algo em torno de -3% e -4% no fim deste mês.