Notícia

Washington ‘preocupado’ com ataque russo a rebeldes sírios apoiados pelos EUA

O Pentágono expressou “grande preocupação” com o bombardeio russo contra as forças apoiadas pelos Estados Unidos que lutam contra o grupo Estado Islâmico no sul da Síria, informou neste sábado um porta-voz americano.

Comandantes militares americanos expressaram a Moscou por meio de videoconferência sua “séria preocupação com o ataque às forças apoiadas pela coalizão (internacional que combate na Síria) anti-EI na guarnição de Al Tanaf, que atingiu as forças envolvidas na cessação das hostilidades na Síria”, informou o porta-voz Peter Cook.

O Pentágono “insistiu que esta preocupação seria abordada nas discussões diplomáticas em curso sobre a cessação das hostilidades”, acrescentou Cook.

De acordo com fontes americanas, a aviação russa bombardeou na quinta-feira em Al Tanaf, um posto de fronteira entre a Síria e o Iraque, um grupo de combatentes apoiados pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos para coordenar a luta contra as forças do Estado Islâmico (EI).

O ministro da Defesa da Rússia negou na quinta-feira sem nomear a localidade de Al Tanaf que o seu país tenha atacado as forças da oposição síria.

wat-sg/dw/fr/cd/mr