Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Por Amruta Khandekar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) – Os índices S&P 500 e Nasdaq tinham pouca alteração em meio a negociações voláteis nesta quarta-feira, devido a preocupações com aumentos mais rápidos dos juros, mesmo após dados recentes confirmarem um quadro sombrio para a economia norte-americana.

Enquanto isso, um impulso das ações do Goldman Sachs ajudavam a manter o Dow Jones à tona.

Investidores estão preocupados com o impacto de fortes aumentos de juros na economia dos Estados Unidos, conforme dados confirmaram uma contração da atividade no primeiro trimestre em meio a um déficit comercial recorde. A leitura final do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA veio após um relatório de terça-feira mostrar que a confiança do consumidor norte-americano foi ao menor patamar em 16 meses.

Os mercados mostravam instabilidade no início das negociações, com investidores apontando para o reequilíbrio de carteiras ao final do trimestre como fonte de maior volatilidade.

“Isso (reequilíbrio de portfólios) foi parte do motivo pelo qual você teve um pequeno aumento no mercado na última semana, embora isso pareça estar desaparecendo, porque a fraqueza que precedeu o declínio para as mínimas de meados de junho trouxe as alocações em ações para abaixo de suas metas”, disse Liz Ann Sonders, estrategista-chefe de investimentos da Charles Schwab & Co.

O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, disse nesta quarta-feira que há um risco de que aumentos de juros desacelerem demais a economia, mas a inflação persistente é a maior preocupação.

O Goldman Sachs Group Inc subia 1,3%, impulsionando o índice blue-chip Dow Jones, depois que o BofA Global Research atualizou o banco de investimento para “compra”, de “neutro”, dizendo que está bem posicionado para se destacar num provável agravamento do ambiente econômico.

Às 12:10 (de Brasília), o índice S&P 500 ganhava 0,18%, a 3.828,45 pontos, enquanto o Dow Jones subia 0,30%, a 31.038,54 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançava 0,18%, a 11.201,24 pontos.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI5S0NR-BASEIMAGE