Mundo

Wada pode readmitir agência antidoping da Rússia

WASHINGTON, 14 SET (ANSA) – O comitê de revisão da Agência Mundial Antidoping (Wada) recomendou nesta sexta-feira (14) a reintegração da Agência Antidoping da Rússia (Rusada), suspensa desde novembro de 2015 por causa do esquema de fornecimento de substâncias ilícitas patrocinado pelo Estado.   

+ Inteligência artificial interpreta personalidade de pessoas em selfies
+ Ricardo Tavares, o incrível criador de negócios rurais
+ “Fantástico” desvenda fraudes em aprovados do auxílio emergencial
+ O Nivus é o Honda WR-V da Volks?
+ Arame farpado vira armadilha contra corredores e ciclistas na quarentena
+ O Lamborghini mais vendido (e valente) do mundo

Segundo o comitê, a Rusada cumpriu os critérios necessários para sua readmissão, como o acesso às amostras e aos dados que poderiam contribuir para corroborar os testes positivos descobertos durante a investigação.   

A recomendação de reintegrar a agência russa será avaliada pelo comitê executivo da Wada na próxima quinta-feira (20). De acordo com um relatório do advogado canadense Richard McLaren, o Estado patrocinou um esquema para fornecer substâncias ilegais e fraudar exames de atletas russos.   

O escândalo tirou o atletismo da Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e impediu a participação do país nas Olimpíadas de Inverno de PyeongChang, em 2018. Além disso, o ex-ministro do Esporte russo Vitaly Mutko, hoje vice-premier, foi até banido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). (ANSA)