Tecnologia & Meio ambiente

Voo tripulado da SpaceX à estação espacial internacional é adiado por condições meteorológicas

Voo tripulado da SpaceX à estação espacial internacional é adiado por condições meteorológicas

Falcon 9 da SpaceX com a nave Crew Dragon a bordo, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida - NASA/AFP/Arquivos


O voo tripulado da NASA e da SpaceX rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) programado para quinta-feira foi adiado um dia por causa de condições meteorológicas, anunciou a agência espacial americana nesta quarta-feira (21).

A decolagem agora está programada para 05h49 (09h49 GMT) da sexta-feira, em vez de quinta-feira, devido às “condições climáticas adversas”.

A agência espacial americana “prevê uma probabilidade de 90% de condições climáticas favoráveis” para a decolagem, e o tempo também deve “melhorar” ao longo da trajetória de voo. O vento continuará sendo “a principal preocupação climática” na decolagem.

“Para voos tripulados, devemos garantir que as condições meteorológicas sejam boas para uma eventual operação de resgate da equipe”, caso haja um problema na decolagem, informou Steve Jurczyk, diretor interino da NASA, a repórteres.

A missão da SpaceX é levar quatro astronautas para a ISS em sua segunda operação desde que os Estados Unidos retomaram seus voos espaciais tripulados, e será a primeira com um europeu a bordo.

A missão, batizada de Crew-2, inclui os astronautas americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur, junto com o membro da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), Akihiko Hoshide, e o membro francês da Agência Espacial Europeia (ESA), Thomas Pesquet.


+ Mãe conta à polícia que ateou fogo e matou bebê por ‘vergonha’ de ter a gravidez descoberta
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Youtuber é perseguido por jacaré de três metros: veja vídeo



O voo de sexta-feira usará novamente o foguete de reforço usado na missão Crew-1 – o primeiro – e a cápsula Crew Dragon será a mesma usada na missão de teste, representando uma grande economia para a NASA.

Isso “nos ajuda a ver todo o potencial e a realmente realizar os sonhos que tínhamos quando iniciamos esta colaboração com a SpaceX há dez anos”, afirmou à AFP, Tom Simon, especialista da agência espacial dos Estados Unidos.

A NASA quer reutilizar os propulsores dos foguetes ao menos cinco vezes para voos tripulados.

A empresa Space X, de Elon Musk, conseguiu se estabelecer como o provedor de transporte favorito da NASA, enquanto a problemática cápsula Starliner da Boeing acumula atrasos em seus voos de teste.

Ambas as empresas têm contratos de bilhões de dólares com a agência espacial americana.

O primeiro teste tripulado da SpaceX em maio de 2020 encerrou nove anos de dependência dos EUA em foguetes russos para viajar para a ISS após o fim do programa de ônibus espaciais “Shuttle”, em 2011.

Os quatro astronautas se encontrarão com a tripulação da Crew-1 por alguns dias antes que a primeira equipe retorne à Terra após sua missão de seis meses.

Com três russos a bordo, a estação estará estranhamente movimentada, com 11 pessoas.

Veja também

+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS