A moda francesa e o mundo do esporte desfilaram lado a lado, neste domingo, diante de centenas de personalidades convidadas pela revista Vogue, na praça Vendôme de Paris, faltando pouco mais de um mês para os Jogos Olímpicos.

O espetáculo Vogue World, transmitido ao vivo, foi um desfile de criações desde os anos 1920 até a atualidade, juntamente com esportistas de elite, tendo ao fundo canções de cada época, rap latino com Bad Bunny e fragmentos de música clássica, como a Habanera da ópera “Carmen”.

A ideia do Vogue World nasceu logo após a pandemia na cidade de Nova York. Foi celebrada em 2022 em plena Manhattan, com público sentado e desfile de celebridades. No ano seguinte, seguiu para Londres, onde apresentou uma noite de desfiles e atuações em torno das artes cênicas.

Em Paris, o espetáculo foi organizado com o beneplácito da Prefeitura da cidade, que fechou a sofisticada praça Vendôme, de fachada neoclássica, para uso exclusivo de 800 personalidades, sentadas em torno de sua famosa coluna de bronze.

A modelo Cara Delevingne animou o evento, que começou com os vestidos Channel dos anos 1920, para passar em seguida aos anos 1930 e a chegada de Balenciaga à capital da moda.

Os anos 1940 trouxeram as modalidades aquáticas ao olimpismo, e a invenção do biquíni. Para acompanhar tudo, música com ares tropicais da estrela americana da época, Josephine Baker.

Após a homenagem ao estilista Jacquemus, seguiu-se uma revisita aos anos 1950 e a Dior, com seu terninho, e a Hermès, com o hipismo como a modalidade estrela.

As modelos Gigi Hadid e Kendall Jenner entraram na praça a cavalo.

Nos anos 1960, a esgrima, com os vestidos em minissaia de Courrèges e as experimentações metálicas de Paco Rabanne.

Os anos 1970 deram lugar à ginástica, e os anos 1980, às artes marciais. A cantora Katy Perry liderou um grupo de judocas franceses, que desfilaram criações de Yves Saint Laurent e Jean Paul Gaultier.

Os anos 1990 deram lugar ao futebol e a Bad Bunny, que interpretou duas canções, enquanto lembrou a contribuição de mestres japoneses para a moda francesa, como Yohji Yamamoto. O tênis também foi lembrado, com a presença de Serena Williams.

Os anos 2010 deram lugar ao ‘breakdance’, com a ‘street wear’ de Marine Serre, e o show terminou com música clássica e, em seguida, festa, ao ritmo do grupo francês Daft Punk.

O objetivo do evento, nas palavras da redatora-chefe da revista Vogue nos Estados Unidos, Anna Wintour, à AFP, era convocar o seleto clube de astros mundiais para “compartilhar um momento agradável e celebrar as maravilhas da moda francesa”.

Entre os estilistas convidados estiveram o próprio Jacquemus, John Galliano, Jean Paul Gaultier, Maria Grazia Chiuri.

E entre as celebridades, Jared Leto, Diane Kruger, Alexa Chung, Eva Longoria, o rapper colombiano Maluma, e a cantora francesa Aya Nakamura, que se apresentou no começo do show e pode voltar a fazê-lo na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.