Cultura

Vladimir Brichta e Maria Ribeiro vencem prêmio de cinema

Os filmes Bingo, O Rei das Manhãs e Como Nossos Pais, e as séries Entre Irmãs e Malasartes foram os principais vencedores do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV, cada qual com dois troféus Anselmo. A 12ª edição da premiação foi realizada na noite de terça-feira, 31, no Teatro do Sesi-SP, em São Paulo, e contemplou produções realizadas entre 2016 e 2018, em 17 categorias.

Vladimir Brichta ganhou como melhor ator por Bingo e Maria Ribeiro como melhor atriz por Como Nossos Pais.

Comandada por cantora Paula Lima, a cerimônia prestou homenagem a Renato Aragão como personalidade do ano, e ao cineasta Nelson Pereira dos Santos (1928-2018) e ao diretor Roberto Farias (1932-2018) pelo conjunto de sua obra.

Além disso, pela primeira vez, a premiação incluiu categorias ligadas a seriados de produtoras brasileiras feitos para televisão aberta e fechada e com distribuição em plataformas OTT, além das relacionadas à produção cinematográfica..

Nesta edição, o troféu passou a se chamar Anselmo, em tributo a Anselmo Duarte (1920-2009), primeiro cineasta brasileiro a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes com O Pagador de Promessas (1962).

Veja a lista de vencedores:

Prêmio Especial – Melhor Curta Metragem: ‘O Vestido de Myriam’

Melhor Filme (Votação Popular): ‘Peixonauta’

Melhor Série (Votação Popular): ‘Distrito Cultural’ – 3ª Temporada

Melhor Filme de Ficção: ‘Bingo – O Rei das Manhãs’

Melhor Filme Documentário: ‘Divinas Divas’

Melhor Filme de Animação: ‘Lino – Uma aventura de sete vidas’

Melhor Diretor (Cinema): Laís Bodanzky (‘Como Nossos Pais’)

Melhor Diretor (Série): Breno Silveira (‘Entre Irmãs’)

Melhor Atriz (Cinema): Maria Ribeiro (‘Como Nossos Pais)

Melhor Ator (Cinema): Vladimir Brichta (‘Bingo – O Rei das Manhãs’)

Melhor Atriz (Série): Marjorie Estiano (‘Entre Irmãs’)

Melhor Ator (Série): Jesuíta Barbosa (‘Malasartes’)

Melhor Filme de Ficção (Campeões de Bilheteria): ‘Minha Mãe é Uma Peça 2’

Melhor Série de Ficção para TV Aberta: ‘Malasartes’

Melhor Série de Ficção para TV Fechada ou OTT: ’13 Dias Longe do Sol’

Melhor Série Documental para TV Aberta, Fechada ou OTT: ‘Outros Tempos – Velhos’

Melhor Série de Animação para TV Aberta, Fechada ou OTT: ‘As Aventuras de Fujiwara Manchester’