Mundo

Vivendi assumiu direção da TIM por mudança administrativa

MILÃO, 4 AGO (ANSA) – Em documento divulgado nesta sexta-feira (4), a Telecom Italia informou sobre o processo que levou a Vivendi a assumir o controle da TIM.   

Segundo a nota, o projeto de reforçar a diretoria com a chegada de Amos Genish e a joint venture com o Canal Plus proposta pelo CEO da TIM, Arnaud de Puyfontaine, “também na qualidade de CEO da Vivendi”, determinaram em parte a “tomada de controle do início das atividades de direção e coordenação por parte da Vivendi”.   

O texto mostra as informações passadas pela empresa à Comissão Nacional de Sociedades e Bolsas (Consob), que controla a Bolsa de Valores.   

A TIM precisou, sob solicitação do Consob, integrar os comunicados de imprensa divulgados em 24 e 27 de julho de 2017, precisando quando e como “ocorreu a tomada de ação das atividades da direção e coordenamento por parte da Vivendi sobre a sociedade”.   

Além isso, o Consob pediu esclarecimentos sobre as motivações que levaram à saída do ex-CEO Flavio Cattaneo e emergiu que o motivo foi a chegada de Amos Genish.   

“Os pressupostos foram amadurecidos no âmbito de um diálogo sobre a possibilidade de evolução da organização de controle da mesma – em relação ao CEO – em vista dos próximos desafios que deveriam ser enfrentados, diálogo que evidenciou posições não convergentes e tido com a chegada por parte do CEO dos objetivos programados”, informa. (ANSA)