ISTOÉ Gente

Viúva de Mr. Catra fala sobre contato espiritual com o marido: ‘ele realmente veio’

Silvia Catra afirmou que o espírito do cantor a visitou recentemente

Crédito: Reprodução/Instagram

Desde 9 de setembro do ano passado, quando Mr. Catra morreu, Silvia, viúva do cantor, vivia triste com a falta do marido. Recentemente, ela viu o espírito do funkeiro e até conversou com ele. E Silvia contou, com exclusividade para esta coluna, como foi o encontro sobrenatural: “Tenho certeza que não foi sonho. Ele realmente veio. Acho que ele queria me fortalecer”.

Como o Catra apareceu? Onde você estava, o que estava fazendo?
Acordei de madrugada com um pouco de falta de ar. Tomei um copo d’água e voltei a dormir. Até agora não sei se foi sonho ou realidade. Desde que o Catra morreu, essa foi a primeira vez que eu o vi. E foi tão real, como se ele estivesse em pé ao lado da minha cama. Ele agradeceu por estar cuidando da minha família e falou que está muito feliz porque estou tocando a carreira dos nossos filhos (Fernandinho, WL, Alandim e Kalyba lançaram uma turnê de tributo ao pai).

Que recado ele deixou?
Ele pediu para a música de trabalho dos meninos ser ‘O Simpático’, que foi uma música de grande sucesso dele. Que ele sempre falava que trazia boas lembranças. Ele falou para eu ficar forte porque ele sempre vai estar com a gente, e nunca vai deixar nada faltar.

Você é espírita?
Não. No período que o Catra esteve doente nós passamos a frequentar a igreja evangélica. E dias antes de ele morrer, ele pediu perdão para Deus. E depois disso, sempre que posso, estou indo no culto.

Já havia conversado com alguém desencarnado antes?
Nunca. Nem acreditava que isso poderia acontecer. Mas tenho certeza que não foi sonho. Ele realmente veio. Eu estava muito triste por conta da saudade, esse um ano sem ele. Acho que ele queria me fortalecer.

Como você ficou depois do contato com ele?
Fiquei mais forte do que nunca. Eu sempre peço orientação a ele sobre o que fazer. E vê-lo me deu a certeza de que estamos fazendo a coisa certa.

Você vinha relatando muita tristeza com a morte dele. Ele falou algo sobre isso?
O Catra foi um homem muito importante na minha vida. Foram 23 anos juntos, em que nos falávamos em todo momento. Com a morte dele fiquei sem chão. Sem direcionamento. Fiquei quase louca dentro de casa. Precisava desse contato. Me deixou mais forte do que nunca, pois agora eu sei que ele vai continuar cuidando da gente.

O que ele falou sobre a carreira dos filhos?
Esse era um sonho do Catra, muito antes de ficar doente. Ele sempre quis ver os filhos no palco. Inclusive a escolha desses quatro já foi de uma conversa que tive com ele. O que eu percebi nesse encontro é que estamos no caminho certo. E junto com os nossos filhos, nunca vamos deixar o nome dele se apagar. Foi muito importante a escolha dele sobre a música de trabalho, porque ela era uma coisa que ainda estávamos um pouco sem direção.

Veja fotos:

 

Galeria de Fotos


Silvia e Mr. Catra

Reprodução de internet


Silvia e Mr. Catra

Reprodução de internet


Alandin, Fernandinho, Kaliba e WL formarão o quarteto “Filhos de Catra”. Na frente, a viúva Sílvia Catra

Divulgação


Alandin, Fernandinho, Kaliba e WL formarão o quarteto “Filhos de Catra”. Na frente, a viúva Sílvia Catra

Divulgação


Sílvia Catra

Divulgação


Sílvia Regina e o marido, o cantor Catra

Arquivo pessoal


Sílvia Regina e o marido, o cantor Catra

Arquivo pessoal