ISTOÉ Gente

Viúva de Boechat relembra um ano da morte do apresentador: “Ser humano admirável”

Crédito: Reprodução/Instagram

Veruska Seibel fez um post em suas redes sociais para lembrar o primeiro ano da morte do jornalista Ricardo Boechat. Ele faleceu em acidente de helicóptero, em São Paulo.

Veja também:
Mulher de Boechat recebe aliança do marido e declara: “Melhor presente”
Mãe de Ricardo Boechat faz discurso emocionante para o ‘Dia das Mães’

“Um ano sem ele e minha admiração, meu respeito e meu amor só crescem. Melhor pai que eu poderia ter escolhido para as minhas filhas, ser humano mais admirável e generoso que já conheci, jornalista insubstituível, marido que eu amava profundamente. Se me tivesse sido dada a chance de escolher como seriam nossos últimos momentos juntos, eu pediria exatamente do jeito que foi. E a isso serei eternamente grata. Nestes 365 dias tive certeza de que nada é mais verdadeiro do que o clichê de que devemos viver cada segundo como se fosse o último”, escreveu Veruska na legenda.

A viúva de Boechat ainda recomendou que seus seguidores nunca deixem de amar ou serem felizes. “Não há um só dia em que eu não ouça a voz dele me ensinando, me amparando, me dizendo: ‘Veruska Seibel (era assim que ele me chamava quando queria falar sério), eu não me preocupo com as meninas quando eu não estiver mais aqui porque você é a melhor mãe que eu já conheci’. Muito obrigada, Ricardo Boechat, por tanto amor e por essas duas princesas que são a razão da minha vida”, finalizou.

Na série de fotos compartilhadas por Veruska, também é possível ver Boechat ao lado das filhas Valentina e Catarina, de 15 e 12 anos, respectivamente. Confira o post abaixo:

View this post on Instagram

Um ano sem ele e minha admiração, meu respeito e meu amor só crescem. Melhor pai que eu poderia ter escolhido para as minhas filhas, ser humano mais admirável e generoso que já conheci, jornalista insubstituível, marido que eu amava profundamente. Se me tivesse sido dada a chance de escolher como seriam nossos últimos momentos juntos, eu pediria exatamente do jeito que foi. E a isso serei eternamente grata. Nestes 365 dias tive certeza de que nada é mais verdadeiro do que o clichê de que devemos viver cada segundo como se fosse o último. Não deixe para amar depois, não deixe pra ser feliz depois. Meu maior consolo foi eu não ter deixado. Não há um só dia em que eu não ouça a voz dele me ensinando, me amparando, me dizendo: “Veruska Seibel (era assim que ele me chamava quando queria falar sério), eu não me preocupo com as meninas quando eu não estiver mais aqui porque você é a melhor mãe que eu já conheci.” Muito obrigada, Ricardo Boechat, por tanto amor e por essas duas princesas que são a razão da minha vida. ❤️❤️❤️❤️

A post shared by Veruska Seibel Boechat (@doceveruska) on