Esportes

Vitor Bueno evolui e ganha sequência sob o comando de Fernando Diniz no São Paulo

Contratado em abril, o meia Vitor Bueno demorou para embalar como titular no São Paulo. A sequência sem sair da equipe apareceu com a chegada do técnico Fernando Diniz, no fim de setembro. O atleta atuou em todos os 12 jogos da equipe sob o comando do treinador, sendo oito deles como titular.

Após o empate no clássico contra o Santos, no último sábado, quando Vitor Bueno fez a jogada que terminou no gol de Daniel Alves no empate por 1 a 1, na Vila Belmiro, o treinador exaltou o meia. “Fez uma partida muito boa. Tem sido um dos jogadores com mais capacidade de decisão do time. Taticamente também tem ido muito bem”, avaliou Diniz.

O meio-campista marcou dois gols desde a chegada de Diniz e agora soma quatro em 25 partidas pelo São Paulo. Antes da mudança no comando da equipe, ele vinha oscilando. Nos três últimos jogos com Cuca, por exemplo, não saiu do banco de reservas.

Vitor Bueno está emprestado pelo Santos até o fim de 2020, em negociação que envolveu a rescisão de contrato dele com o Dínamo de Kiev, da Ucrânia. O valor de compra é de 12 milhões de euros (mais de R$ 56 milhões, na cotação atual).

Por causa do alto valor, é improvável que o São Paulo exerça a opção de compra do jogador no fim da próxima temporada. O meia tem contrato com o clube da Baixada Santista até o término de 2021.