Retrospectiva 2018

Virou cinzas

Em uma semana, um território equivalente a 30% da cidade de São Paulo virou destroços. Dentro dele, estava nada menos do que uma cidade de 27 mil habitantes. Paradise (paraíso, irônicamente), virou cinzas junto com um pedaço da Califórnia (EUA) no incêndio que em sete dias devastou o estado americano. Foi o mais avassalador da história do lugar. O balanço foi impressionante: 8 mil imóveis destruídos, mais de 130 pessoas desaparecidas e 59 mortas, a maioria asfixiada pela fumaça e muitos mortos queimados dentro de carros. A Califórnia é um dos lugares preferidos do pessoal do cinema para morar — Hollywood fica lá. Por isso, muitos astros perderam tudo. Um deles foi o ator Gerard Butler, que postou uma foto diante de sua casa destruída. A cantora Lady Gaga conseguiu salvar a sua e ajudou no atendimento dos que haviam perdido tudo. Ela levou pizza e refrigerante para pessoas alocadas em abrigos e chegou a cantar para alguns grupos. Na origem do violento incêndio estão as mudanças climáticas produzidas pelo aquecimento global. Choveu muito menos do que o esperado para a época, o que deixou a vegetação seca demais, e houve uma força fora do habitual do que os californianos chamam de “vento do diabo”, vindo do Norte. Muito quente, chegou a alcançar 127 km/h. Segundo os especialistas, o desastre é apenas um exemplo do que está por vir caso o aquecimento do planeta não seja interrompido.