Mundo

Vídeo: Ucranianos protestam na frente de iate do magnata russo Roman Abramovich

Crédito: Reprodução/AP

Um iate do proprietário do clube de futebol Chelsea e oligarca russo Roman Abramovich atracou no resort costeiro de Bodrum, no mar Egeu, informaram a mídia turca nesta segunda-feira. Isso acontece em meio a medidas internacionais para congelar ativos pertencentes a importantes empresários russos com ligações estreitas com o Kremlin.

A televisão privada NTV da Turquia disse que o iate de luxo com bandeira das Bermudas “Solaris” atracou no porto da Turquia – que não aderiu às sanções contra a Rússia – depois de partir de Montenegro.

Um grupo de ucranianos, carregando bandeiras com as palavras “Sem Guerra”, embarcou em um pequeno barco a motor e tentou impedir que o iate atracasse, informou o jornal Sozcu.

Não se sabe se Abramovich estava a bordo ou se o iate foi transferido para a Turquia para evitar sanções.

Na semana passada, a União Europeia impôs sanções a Abramovich ao atualizar uma lista de indivíduos que enfrentam congelamentos de ativos e proibições de viagens por seu papel na invasão russa da Ucrânia.

Abramovich já havia sido punido na Grã-Bretanha.

A Turquia, membro da OTAN, tem laços estreitos com a Rússia e a Ucrânia.

Criticou a invasão da Ucrânia por Moscou, mas também se posicionou como uma parte neutra tentando mediar entre os dois.

Fechou os estreitos turcos que ligam o Mar Negro ao Mediterrâneo à maioria dos navios de guerra russos, mas não impôs sanções à Rússia nem fechou seu espaço aéreo para voos russos.

Na semana passada, Abramovich chegou a Istambul vindo de Jerusalém a bordo de seu jato particular antes de partir para Moscou na manhã seguinte.