Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Um homem armado invadiu no domingo (5) o apartamento do radialista Henry Xavier, que é deficiente visual, e o fez de refém junto com a sua família. Como o criminoso estava com medo de morrer, o profissional sugeriu que fosse feita uma transmissão ao vivo nas redes sociais. O caso ocorreu no bairro Santa Quitéria, em Curitiba (PR). As informações são do G1.

Cerca de 2.500 pessoas acompanharam a ação que durou aproximadamente uma hora.

A Polícia Militar informou que o homem, identificado apenas como Vinícius, havia fugido após um confronto com a polícia durante uma abordagem por denúncia de tráfico de drogas.

Na mesma ocorrência, outros dois suspeitos fugiram em um carro.

“A gente estava em casa e tinha acabado de pedir uma pizza. Foi aí que ouvimos tiros no condomínio e, momentos depois, ele entrou na nossa casa e rendeu todo mundo. Ele estava fugindo da polícia e era o terceiro apartamento que tentava se esconder. O sequestrador estava com muito medo e pedia muito a imprensa. Como falei que era jornalista, sugeri fazer a transmissão ao vivo no Instagram, como uma matéria. Ele aceitou e tudo que queria eu tinha que fazer e falar”, disse Henry Xavier em entrevista à Universa.

“Tinha muita gente acompanhado a live. A minha enteada estava filmando e me passava tudo para conseguir me comunicar com ele. Tudo foi tão tenso que não sei o que fiz até agora”, completou.

Na transmissão ao vivo, Henry disse: “A gente está de refém aqui no meu apartamento agora. Estamos em cinco pessoas, e o rapaz que está colocando a gente de refém está tranquilo, apenas pedindo segurança para poder sair. Estamos ao vivo. Você quer falar, amigo?”, perguntou o radialista.

“É. Eu quero me entregar sem morrer”, respondeu o suspeito.

“É a reportagem mais difícil que eu faço em toda a minha vida. Desde 2001 trabalhando com rádio, com televisão, essa é a reportagem mais difícil que eu faço. Mas eu tenho certeza que vai acabar tudo bem”, disse o radialista em um outro trecho da transmissão.

Moradores do prédio acionaram a polícia. Quando chegaram ao local, os agentes foram recebidos a tiros. Após negociações, o suspeito se entregou à polícia enquanto era filmado.

Como estava com ferimento em uma das pernas, ele foi levado para um hospital da região. Depois, encaminhado para a Central de Flagrantes.

A PM informou que nenhum dos moradores do apartamento foi ferido.