Geral

Vídeo: Promoter é preso suspeito de agredir ex-noiva

Crédito: Arquivo pessoal/Anna Helisa Porto

A arquiteta Anna Helisa Porto, de 30 anos, denunciou que foi agredida pelo ex-noivo na madrugada do último domingo (15). O caso ocorreu em Goiânia, em Goiás. As informações são do G1.

Segundo a vítima, ela estava em um carro de aplicativo e foi perseguida pelo promoter, de 30 anos, até que uma viatura da Polícia Militar conseguiu abordá-lo e o prendeu. “Eu estou emocionalmente muito abalada. Um misto de sensação, porque a gente não pode se culpar, mas eu acabo me culpando por ter permitido chegar aonde chegou”, declarou Anna.

De acordo com a arquiteta, ela estava em uma festa e seu ex a encontrou no local e ficou cercando-a durante a noite. Mais tarde, a vítima decidiu ir embora, mas o suspeito foi atrás dela e começou a ameaça-la, pedindo que ela entrasse no carro dele, até que ela concordou.

Na sequência, os dois foram para um hotel, onde ela disse que foi coagida a ter relação sexual com ele. Em seguida, o homem dormiu e ela tentou ir embora do local, no entanto, ele acordou e tentou a impedir de sair. “Ele acordou e veio atrás de mim, me forçou a entrar no carro dele. Quando estávamos no final da Avenida Ricardo Paranhos, eu consegui descer do carro, ele começou a me puxar e um motorista de aplicativo parou o carro e eu entrei dentro. Nisso, ele começou a me seguir e, quando paramos em um semáforo, ele me deu um tapa no rosto”, contou.

Ao presenciar a agressão, o motorista de aplicativo viu uma viatura passando na rua e buzinou. Com a sinalização, a Polícia Militar abordou o suspeito e o prendeu. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil e Anna passou por exames no Instituto Médico Legal (IML).

A arquiteta ainda revelou que não foi a primeira vez que foi agredida pelo homem. “Quero que ele pague pelo que ele fez comigo e que não faça mais com nenhuma mulher. Não quero mais me calar”, completou Anna.