Mundo

Vice-chanceler italiana pede rapidez em acordo UE-Mercosul

BRASÍLIA, 12 DEZ (ANSA) – A vice-ministra das Relações Exteriores da Itália, Marina Sereni, disse nesta quarta-feira (11) que espera que o acordo comercial entre União Europeia e Mercosul seja aprovado “o mais rápido possível”.   

A declaração foi dada em entrevista à ANSA durante a passagem da vice-chanceler por Brasília. “A Itália fará todo o possível para alcançar esse objetivo”, garantiu, após participar de um evento com o embaixador Antonio Bernardini.   

Sereni também comentou a posse de Alberto Fernández como presidente da Argentina e afirmou esperar que Buenos Aires dê “uma contribuição positiva” para finalizar o acordo UE-Mercosul.   

“Faltam apenas as ratificações, e as perspectivas são positivas”, disse.   

O acordo de livre comércio precisa ser ratificado pelos parlamentos de todos os países da União Europeia, mas deve enfrentar oposição em alguns Estados-membros, como a França, que questiona os compromissos ambientais do Brasil.   

Em sua visita ao país, Sereni passou por São Paulo e Brasília e teve reuniões com o vice-governador paulista, Rodrigo Garcia, com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e com o secretário-geral do Itamaraty, Otávio Brandelli.   

“Temos um vínculo estreito com o Brasil, essa visita não é uma situação ocasional, temos uma relação muito antiga”, explicou a vice-ministra. (ANSA)