Esportes

Vice-campeão em 2021, Filipe Toledo traça planos para a nova temporada do surfe

No próximo dia 29 começa a temporada 2022 da WSL, a Liga Mundial de Surfe. E com ela, o atual segundo colocado do ranking mundial, o brasileiro Filipe Toledo, promete vir ainda mais forte esse ano. A primeira etapa acontece na praia de Pipeline, no Havaí. Para essa nova edição, a organização do campeonato trouxe algumas novidades.

Depois de um 2021 fantástico, terminando o ano na segunda colocação do ranking mundial, o brasileiro, um dos candidatos ao título nessa temporada, falou sobre as expectativas para 2022. “As expectativas são as melhores, estou me sentindo bem, estou com o apoio dos melhores, minha equipe, meus patrocinadores. Pretendo começar o ano com o pé direito e bons resultados para chegar ao Top 5 novamente”, afirmou Filipe.


Fora das competições, o ano também foi espetacular para o surfista brasileiro. Em 2021, ele promoveu o Filipe Toledo Kid’s on fire, um circuito voltado para as categorias de base do surfe, em Ubatuba (SP), com duas etapas, uma em setembro e outra em dezembro. Além disso, o vice-campeão mundial também lançou um curta-metragem, gravado após uma etapa da WSL no México, na região de Salinas Cruz.

Para repetir a receita do sucesso no ano anterior e alçar voos ainda maiores nesta temporada, o surfista disse qual foi o ponto chave para a sua evolução no esporte e o que pretende manter para alcançar os seus objetivos. “Eu acho que a minha naturalidade, minha forma leve de levar as coisas e saber dividir o que me faz mal e o que não vai me fazer mal. Eu consegui fazer isso muito bem ano passado e acredito que esse ano eu também vou conseguir. Estou muito bem, tem tudo para ser mais um ano incrível”, explicou.

Com algumas mudanças no calendário e no formato, feita pelos organizadores, a disputa pelo título pode ficar ainda mais acirrada. Pela primeira vez, homens e mulheres terão o mesmo calendário, além de um corte entre os surfistas no meio da temporada. Depois da conclusão da quinta etapa, o campeonato masculino terá uma redução de 36 para 24 surfistas. Os eliminados vão disputar uma divisão de acesso à elite, com oito etapas, que vai se chamar “Challenger Series”.

A World Surf League terá 10 etapas em sete países diferentes em 2022, com as finais previstas para acontecer em setembro.