Economia

Vendas de moradias na China sobem 60,3% no 1º trimestre, a 1,61 trilhão de yuans


As vendas de moradias na China continuaram a se expandir nos primeiros meses do ano, depois de o governo relaxar restrições para compras de propriedades, mesmo diante da queda nos custos de financiamento.

Dados oficiais mostraram que as vendas de residências na segunda maior economia do mundo tiveram acréscimo anual de 60,3% no primeiro trimestre, a 1,61 trilhão de yuans (US$ 248,2 bilhões). No acumulado de janeiro e fevereiro, as vendas haviam subido 49,2%.

Em termos de área, houve avanço de 35,6% no trimestre, a 218 milhões de metros quadrados.

Já os investimentos no desenvolvimento de projetos imobiliários tiveram expansão anual de 6,2% no trimestre, a 1,77 trilhão de yuans.

No fim de março, o volume de moradias completadas que ainda não haviam sido vendidas era 7,4% maior que um ano antes, em 459,8 milhões de metros quadrados.

As construções iniciadas de residências e propriedades comerciais, por sua vez, tiveram aumento anual de 19,2% no trimestre, a 282,8 milhões de metros quadrados. Fonte: Dow Jones Newswires.

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Nua, Cleo Pires exibe tatuagens em novos cliques
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

China moradias vendas