Economia

Venda de veículos supera expectativa do setor e fecha 2018 com alta de 14,5%

Venda de veículos supera expectativa do setor e fecha 2018 com alta de 14,5%

Em 2018 a indústria automobilística brasileira vendeu cerca de 325 mil veículos a mais do que no ano anterior. O setor encerrou o período com 2,565 milhões de unidades vendidas, alta de 14,5%, segundo dados preliminares do mercado. É o segundo crescimento seguido registrado pelo setor, após os quatro anos de queda no período mais crítico da crise econômica, a partir de 2013.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O resultado das vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus ficou um pouco acima da última previsão feita pelas montadoras, que apontava para crescimento de 13,7%. Para este ano, a expectativa é de novo crescimento de pouco mais de 10%.

Segundo o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antonio Megale, a previsão de crescimento de “dois dígitos baixos” é ancorada pelas projeções de expansão do PIB, inflação sob controle, taxa básica de juros estável, inadimplência baixa e mais crédito disponível para financiamentos. “Se as reformas prometidas pelo novo governo vierem logo, o crescimento será ainda maior”, disse o executivo.

Do total das vendas no ano passado, 2,472 milhões de unidades foram de automóveis e comerciais leves, 13,6% acima do resultado de 2017. O segmento de caminhões e ônibus, por sua vez, cresceu 43%, para 91 mil unidades.

Esse crescimento expressivo no mercado de veículos pesados ocorre em razão do fraco desempenho de 2017, um dos piores para o setor nos últimos dez anos, conforme citou recentemente o diretor da Mercedes-Benz, Luiz Carlos de Moraes.

“Com o PIB começando a melhorar, juros mais aceitáveis, agronegócio puxando as vendas de caminhões pesados e maior confiança por parte das transportadoras esperamos que o crescimento continue em 2019”, afirmou Moraes, que também é vice-presidente da Anfavea.

Dezembro

Só no mês passado foram comercializados cerca de 233,5 mil veículos, 9,8% a mais em relação ao mesmo mês de 2017 e pouco acima das 230,9 mil unidades vendidas em novembro.

Os números oficiais das vendas no ano passado serão divulgados hoje pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), assim como a previsão da entidade para este ano. Na terça-feira a Anfavea divulgará dados de produção, exportações e emprego e também anunciará suas projeções para 2019.

A entidade já informou que espera novo crescimento nas vendas, mas ainda não indicou as expectativas para a produção, já que trabalha com nova queda nas exportações.

Argentina

No mês passado, a projeção da Anfavea indicava produção perto de 3 milhões de veículos neste ano – 11% maior que o volume de 2017 -, mas é possível que o número não seja atingido em razão da queda das exportações para a Argentina, principal parceiro comercial do setor automobilístico. Para lá seguem quase 70% dos veículos exportados pelas montadoras instaladas no Brasil.

Como as encomendas do país vizinho devem continuar em ritmo lento pelo menos no primeiro semestre, é possível que as projeções para produção e exportações neste ano venham abaixo ou semelhantes aos resultados de 2018.

Veja também

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Com maiô cavado, Scheila Carvalho ostenta corpo musculoso aos 47 anos

+ A Fazenda 2020: Peões ficarão 24 horas sem água encanada devido a punição por drink de álcool em gel

+ Aprenda a preparar o Chevette, drinque que virou febre em SP

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea