Mundo

Vencedora de reality nos EUA é condenada à prisão perpétua por matar filha de 3 anos

Crédito: Reprodução/Instagram

Ariel Robinson e a filha adotiva, morta em janeiro do ano passado (Crédito: Reprodução/Instagram)


A ex-professora Ariel Robinson, de 30 anos, foi julgada culpada por matar a filha adotiva de três anos dentro de casa. Ela, assim como o marido Jerry Robinson, foi presa e acusada de homicídio em janeiro do ano passado no estado americano da Carolina do Sul. As informações são da emissora americana Fox.

Robinson ficou conhecida por vencer o reality show culinário ‘Worst Cooks in America’ em 2020, quando ganhou um prêmio de 25 mil dólares. A temporada do programa, porém, foi retirada da plataforma de streaming onde estava disponível, assim como do YouTube.

Um relatório médico do condado de Greenville, na Carolina do Sul, afirma que a menina Victoria Rose Smith, de apenas três anos, morreu após ferimentos de força contundente. Ela foi encontrada inconsciente e não resistiu em decorrência do espancamento sofrido.

O marido de Ariel afirma que as agressões começaram após a criança ter vomitado no vestido da mãe a caminho da igreja, no dia 13 de janeiro de 2021.

Após quatro dias de julgamento, a vencedora do realuty show foi condenada à prisão perpétua. O marido ainda aguarda o resultado do júri, mas a pena pode ser menor por ele ter reconhecido a culpa pelo crime.