Esportes

Vasco solicita à CBF reconhecimento de título de 1953 como Intercontinental

Crédito: Site Oficial Vasco

João Ernesto, último à direita, Alexandre Campello e Jorge Salgado (Crédito: Site Oficial Vasco)

Nos seus último dias de mandato, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, e o próximo mandatário eleito, Jorge Salgado, foram até a sede Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para tratar dos assuntos que envolvem a sucessão na presidência do gigante da colina.

Outro objetivo do encontro foi buscar o reconhecimento do Torneio Rivadávia Corrêa Meyer, conquistado pelo Vasco em 1953 e organizado pela CDB (antiga Confederação Brasileira de Desportos), como Torneio Intercontinental de Clubes.

Antes do primeiro torneio Intercontinental em 1960, considerado o Mundial de Clubes até intervenção da Fifa, alguns torneios eram vistos com importância mundial pelos clubes. Com isso, o Vasco busca que o Torneio Rivadávia Corrêa Meyer seja reconhecido também desta forma.

Recentemente, em 2017, a Fifa reconheceu que os campeões da extinta Copa Intercontinental também seriam reconhecidos como campeões do mundo.

O torneio

Rivadávia Corrêa foi o sucessor da Copa Rio, na qual Palmeiras e Fluminense saíram vencedores, em 1951 e 1952 respectivamente. O torneio foi realizado de 7 de junho a 4 de julho de 1953, com oito clubes divididos em duas chaves.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Participaram Botafogo, Fluminense, Vasco e o escocês Hibernian integraram o Grupo do Rio de Janeiro. Já na chave paulista estiveram Corinthians, São Paulo, o paraguaio Olímpia e o português Sporting. Na decisão, o Vasco enfrentou o São Paulo e venceu duas vezes por 1 a 0 e 2 a 1.

“O sucesso da Copa do Mundo de 1950 lançou o Brasil no cenário mundial. E, na esteira daquele Mundial, foram organizados torneios internacionais envolvendo clubes de todo o mundo. Nosso Centro de Memória possui em seu acervo documentos, imagens, artigos, jornais da época, ingressos, divulgação midiática e até mesmo o Regulamento Oficial da disputa, material que comprova a dimensão e a importância do Torneio. Com todo a documentação, encaminhamos à CBF um ofício solicitando que ela encaminhasse à Fifa o nosso pleito”,  explicou João Ernesto ao GE, que presenteou Rogério Caboclo com um livro sobre a história do título vascaíno.

O ofício

“O Club de Regatas Vasco da Gama, pelos motivos que se seguem, solicita que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que VSa tão dignamente preside, promova encaminhamento à Fédération Internationale de Football Association (FIFA) no contexto do reconhecimento do Torneio Internacional Rivadávia Corrêa Meyer, de 1953, como Torneio Intercontinental de Clubes”, inicia o documento enviado pelo gigante da colina.

E continua: “Destaca-se, ainda, que a FIFA é a responsável por competição (Mundial de Clubes) nos mesmos moldes das organizadas pela então CBD na década de 50, o que evidencia a necessidade de haver o reconhecimento histórico das atitudes do nosso futebol naqueles anos”.

O Vasco ressalta ainda que como exemplo o reconhecimento da entidade máxima do futebol brasileiro dos campeões da Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa como legítimos campeões nacionais, mesmo os torneios terem sido realizados antes do primeiro Campeonato Brasileiro em 1971.

v

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Em entrevista Andressa Urach relembra episódio em que praticou zoofilia
+ Lívia Andrade posa com estrelas do mar no corpo: “Bem sereiuda”
+ Cristaleira: como transformar o móvel de ‘casa de vó’ em um item lindo e atemporal
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica