Economia

Varejo deverá demitir 253 mil em 2016, prevê CNC

O varejo deverá cortar 253,4 mil empregos formais em 2016, segundo projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). As estimativas, divulgadas nesta segunda-feira, 11, pela entidade, se baseiam nos dados mensais do Caged, cadastro do Ministério do Trabalho e Previdência Social que registra demissões e admissões.

Em 2015, segundo Caged, foram fechadas 179,9 mil vagas no comércio varejista, destacou a CNC. De dezembro para cá, o quadro pouco se alterou, pois no acumulado em 12 meses até fevereiro o saldo entre demissões e admissões resulta no fechamento também de 179,9 mil vagas.

Em nota, o economista da CNC, Fábio Bentes, destaca que o “ajuste tardio” na mão de obra responde à queda nas vendas do varejo. “Apesar da nítida perda de ritmo de atividade, a redução do número de empregados no varejo em relação ao mesmo período do ano anterior se deu somente a partir de agosto de 2015, quando as vendas já acumulavam recuo de 5,2% no mesmo intervalo de 12 meses”, diz a nota distribuída pela CNC.

Para 2016, a CNC projeta recuo de 8,3% no volume de vendas, o que impulsionaria o ritmo de demissões.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel