ISTOÉ Gente

“Vamos acabar com o Brasil”, diz Marcelo de Carvalho sobre quarentena

Crédito: Reprodução/Instagram

Muitos famosos estão usando as redes sociais para falar sobre o isolamento social que o Brasil está vivendo por conta do coronavírus. Ontem (25), Marcelo de Carvalho, que é um dos sócios da RedeTV!, compartilhou um vídeo em seu perfil no Twitter em que falou sobre a quarentena e aproveitou para criticar as decisões de governadores.

Em sua visão, ele acredita que a pandemia pode colapsar a economia brasileira e deveria ser encerrada. “A gripe comum não mata 20 mil, os dados da Organização Mundial da Saúde, dizem que a cada ano, a gripe mata entre 300 e 650 mil pessoas por ano, não é 20 mil, são 650 mil e nunca vocês ouviram falar que cidades inteiras, que estados inteiros, que países inteiros param por causa da gripe, repito 650, 500, 400, 650 mil pessoas todo ano. E não é uma gripe especial não, são as gripes chamadas de sazonais, as famosas gripes de inverno”, disse Marcelo de Carvalho.

O vice-presidente da RedeTV! ainda ainda informou que a atitude pode quebrar o Brasil. “Você sabe o que vai acontecer? Vai começar a mandar gente embora, nós corremos o risco de entrar num colapso, numa destruição, numa depressão como foi a grande depressão de 1929 nos EUA. Eles, por exemplo, agora estão com um pacote de R$ 2 trilhões para ajudar a economia. Nós estamos no Brasil e nossa economia vinha de mal a pior, agora que tinha começado a levantar Gente, vai acabar com o país”, continuou.

Veja também:
Após ajuda milionária contra o Covid-19, Xuxa doa 300 mil sabonetes para comunidades carentes de SP e RJ
Para se prevenir do Covid-19, Luan Santana tira a barba: “Aqui o corona não tem vez”

Carvalho aproveitou para pedir que todos voltem a trabalhar. “Então, o apelo a você minha amiga, meu amigo, a você governante. Vamos acabar o mais rápido possível com esse isolamento, com essa quarentena, com esse lockdown. Vamos fazer o Brasil funcionar de novo”.

E finalizou o vídeo pedindo que a população volte ao trabalho. “Mas o resto, pessoal, vamos pras ruas. Vamos trabalhar porque senão, eu vou dizer uma coisa pra vocês, a crise vai ter: os mortos do coronavírus e os mortos do colapso financeiro. Nós vamos acabar com o Brasil, esse é o risco que nós estamos correndo”, concluiu Marcelo de Carvalho.