Esportes

Vadão confirma Marta como titular, mas craque não sabe se aguentará 90 minutos

Crédito:  Divulgação/Copa América Feminina

No jogo mais importante da seleção brasileira na fase de grupos do Mundial Feminino, a meia-atacante Marta será titular. Nesta segunda-feira, o técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, confirmou que a craque começará jogando contra a Itália, nesta terça, em Valenciennes, na França, pela terceira e última rodada do Grupo C.

Ao lado do treinador na entrevista coletiva, no entanto, Marta não garantiu que permanecerá o jogo inteiro em campo. Tudo vai depender de sua situação física, já que vem de lesão nas últimas semanas, ou de como estará a partida. Contra a Austrália, na última quinta-feira, a brasileira jogou apenas os primeiros 45 minutos.

“Estou pronta para jogar. Quanto tempo, a gente vai ter que sentir no decorrer de tudo isso. A vontade é e estar dentro do jogo e ajudar o máximo possível e ver quantos minutos dá para jogar”, disse Marta.

“Obviamente ela sai jogando. O tempo vai depender da intensidade dela. Não dá para prever. Atletas que tiveram lesão estamos tomando cuidado para prolongar o máximo possível. Esperamos que ela possa jogar um pouco mais (que 45 minutos). No intervalo vamos conversar e saber como está. Não vamos fazer nenhum tipo de loucura”, afirmou Vadão.

Por conta de sua lesão, sofrida no período de preparação da seleção em Portugal, Marta ficou um bom tempo sem treinar e isso gerou críticas de Emily Lima, ex-treinadora do Brasil. “Foi uma declaração sem conhecimento nenhum. Sem dúvida alguma não estava acompanhando o meu trabalho no meu time. O Orlando Pride fez seis jogos antes da liberação para as seleções. Joguei todos os 90 minutos. Foi uma declaração sem conhecimento. Mas já esperava isso dela, pois sempre que tem a oportunidade ataca no sentindo de desmerecer um trabalho que a gente procura fazer com respeito”, comentou.

“Eu estou bem. Quando você fica sem treinamento intensivo sente. Mas acho que vocês puderam sentir a minha vontade, a minha garra e meu desempenho. E tenham certeza que independentemente de ter perdido alguns treinos estou procurando sempre estar bem fisicamente”, completou a jogadora de 33 anos.

TIME – Com relação à escalação, Vadão confirmou que Andressinha será a substituta de Formiga, que está suspensa por ter recebido dois cartões amarelos. “É difícil substituir a Formiga. Ela tem uma leitura de jogo que poucas no mundo têm. Sabe o momento de antecipar, afastar, empurrar a equipe na marcação. Tem comando, liderança e leitura realmente impressionantes. As mais jovens ficam impressionadas com a capacidade dela. Vai fazer falta indiscutivelmente, mas estamos confiantes em cima disso. É uma substituição obrigatória, esperamos que não seja sentida e que ela esteja no próximo jogo”, revelou.

Marta lamentou bastante a ausência da veterana volante de 41 anos. “A Formiga é insubstituível. Ela é diferente, de outro planeta, os números não escondem. Tem uma longevidade fora de série. A gente perde, mas ao mesmo tempo damos oportunidade a atletas que estão com sangue nos olhos. Estou confiante de que vamos dar conta e buscar essa classificação contra uma equipe que está crescendo devido ao desenvolvimento que está acontecendo no seu país”, afirmou.