Tecnologia & Meio ambiente

Vacinação contra a covid-19 na França será gratuita e começará em janeiro

Vacinação contra a covid-19 na França será gratuita e começará em janeiro

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, durante uma entrevista coletiva sobre a estratégia de vacinação da França, em Paris, em 3 de dezembro de 2020 - POOL/AFP

A vacinação contra a covid-19 na França será gratuita e começará em janeiro para um milhão de residentes de asilos e continuará em fevereiro para 14 milhões de pessoas frágeis, foi anunciado nesta quinta-feira (3).

“A França terá um potencial de 200 milhões de doses, o que tornará mais fácil vacinar 100 milhões de pessoas”, já que a vacina requer duas injeções com algumas semanas de intervalo, disse o primeiro-ministro Jean Castex.

A campanha de vacinação começará com as duas vacinas que deverão estar disponíveis até o final do ano pelas autoridades de saúde europeias e francesas, as vacinas Pfizer / BioNtech e Moderna, acrescentou Castex.

“A circulação do vírus continua diminuindo de semana para semana”, parabenizou Castex.

A epidemia de covid-19 causou mais de 53.000 mortes na França desde março.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel