Mundo

Vacina russa Sputnik V tem eficácia de 97,6% em estudo no mundo real

Vacina russa Sputnik V tem eficácia de 97,6% em estudo no mundo real

Recipientes com adesivo vacina Sputnik V, em foto de ilustração


MOSCOU (Reuters) – Cientistas russos concluíram que a vacina Sputnik V tem eficácia de 97,6% contra a Covid-19 no “mundo real” de acordo com uma avaliação de dados de 3,8 milhões de pessoas, anunciaram o Instituto Gamaleya de Moscou e o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF) nesta segunda-feira.

A nova taxa de eficácia é mais alta que a de 91,6%, destacada em resultados de um estudo de grande escala com a Sputnik V e que foi publicado na revista médica The Lancet no início do ano, e é favorável em comparação com dados sobre a eficiência de outras vacinas contra a Covid-19.

Os novos dados correspondem a 3,8 milhões de russos que receberam tanto a primeira dose quanto uma dose de reforço, como parte do programa nacional de vacinação com a Sputnik V. 

“Esses dados confirmam que a Sputnik V tem uma das melhores taxas de proteção contra o coronavírus entre todas as vacinas disponíveis”, disse Kirill Dmitriev, diretor do fundo soberano RDIF que está apoiando o imunizante.

A incidência de infecções foi calculada a partir do trigésimo quinto dia após a primeira injeção, diz a nota, mostrando uma taxa de incidência de 0,027%.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



A incidência de infecção entre adultos não vacinados durante um período considerável após o lançamento do programa de vacinação em massa na Rússia foi de 1,1%, diz a nota, sem especificar o intervalo de datas utilizado. 

Os novos dados serão publicados em uma revista médica revisada por pares no mês que vem, acrescenta a nota.

Os dados foram reunidos a partir de uma base de dados mantida pelo Ministério da Saúde do país e que registra pessoas vacinadas, assim como de uma base de dados de pessoas infectadas pela Covid-19 no país, segundo o comunicado.

(Reportagem de Polina Ivanov)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3I1HD-BASEIMAGE

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS