Mundo

Vacina de Pfizer tem 94% de eficácia, diz estudo de Israel


TEL AVIV, 15 FEV (ANSA) – Um estudo feito pela principal seguradora de saúde de Israel, a Clalit, com 1,2 milhão de pessoas mostrou que a vacina anti-Covid da Pifzer e da BioNTech tem 94% de eficácia em prevenir a doença de maneira sintomática e de 92% em evitar casos graves.   

Segundo o estudo publicado neste domingo (14), os cientistas dividiram as pessoas em dois grupos, sendo que metade já tinha recebido as duas doses do imunizante e a outra não tinha sido imunizada com nenhuma dose.   

“A eficácia da vacina é mantida em todas as faixas etárias, incluindo aqueles que têm mais de 70 anos”, disse ainda a empresa em nota. Israel optou por imunizar todas as pessoas acima dos 16 anos e pretende ter toda a população alvo protegida até o fim do mês de março.   

O Ministério da Saúde informou que já vacinou quase quatro milhões de pessoas até o momento, sendo que 2,5 milhões receberam as duas doses. A população total do país é de cerca de nove milhões. (ANSA).   


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS