Agronegócio

Usinas da Biosev no Centro-Sul retomarão moagem em março

São Paulo, 10/2 – As atividades de moagem de cana-de-açúcar pelas usinas da Biosev, braço sucroenergético da Louis Dreyfus Company (LDC), localizadas no Centro-Sul do Brasil serão retomadas em março, disse nesta sexta-feira, 10, o presidente da companhia, Rui Chammas, em teleconferência com analistas e investidores. “Nossas unidades no Nordeste continuarão operando, enquanto as do Centro-Sul voltarão em março. Isso está no nosso cronograma, e agora estamos fazendo os reparos necessários (nas usinas)”, explicou. A temporada de cana tem início, oficialmente, em abril. Na quinta à noite, a Biosev reportou lucro líquido de R$ 42,78 milhões no terceiro trimestre do ano-safra 2016/17, correspondente aos meses de outubro, novembro e dezembro. O resultado reverteu prejuízo de R$ 96,20 milhões registrado em igual momento do ciclo anterior. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado totalizou R$ 395,70 milhões, uma diminuição de 9,6%. As usinas da companhia moeram 0,7% menos cana-de-açúcar no trimestre, com 7,86 milhões de toneladas. No acumulado da safra, o processamento atinge 29,13 milhões de toneladas (mais 1,9%). A Biosev nasceu em 2009, a partir da fusão da LDC Bioenergia com a Santelisa Vale, uma das maiores companhias nacionais na produção e processamento de cana-de-açúcar. Ela é a segunda maior processadora de cana do mundo, com 11 unidades industriais localizadas em quatro polos agroindustriais no Brasil. A capacidade total de moagem é superior a 36 milhões de toneladas por safra.