Agronegócio

USDA: EUA vendem 2,591 milhões de toneladas de soja da safra 2020/21 na semana

São Paulo, 01 – Exportadores dos Estados Unidos venderam 2,591 milhões de toneladas de soja da safra 2020/21, já descontados os cancelamentos, na semana encerrada em 24 de setembro, informou nesta quinta-feira o Departamento de Agricultura do país (USDA). O volume é cerca de 19% inferior ao comercializado na semana anterior, de 3,194 milhões de toneladas.

Na semana, os principais compradores foram China (1,328 milhão de t), destinos não revelados (630,3 mil t), México (198,7 mil t), Paquistão (132 mil t) e Vietnã (78,9 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por Japão (1,7 mil t).

O resultado ficou pouco acima das estimativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam vendas totais entre 1,6 milhão e 2,5 milhões de toneladas.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Os embarques do período somaram 1,282 milhão de toneladas, 11,15% abaixo do reportado na semana passada. Os principais destinos foram China (893,9 mil t), México (66,6 mil t), Espanha (60,6 mil t), Indonésia (27,4 mil t) e Taiwan (20,8 mil t).

Trigo

Exportadores dos Estados Unidos venderam 506,3 mil toneladas de trigo da safra 2020/21 na semana encerrada em 24 de setembro, informou o USDA hoje. O volume representa alta de 44% ante o reportado na semana anterior, 15% mais em relação à média das quatro semanas anteriores.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

Na semana, os principais compradores foram o México (208,9 mil t), Taiwan (91,5 mil t), Coreia do Sul (64,1 mil t), destinos não revelados (60 mil t) e Japão (58,4 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por Emirados Árabes Unidos (5,4 mil t), Espanha (4 mil t) e Venezuela (3 mil t).

Para a safra 2021/2022, foram reportadas vendas e 1,3 mil toneladas para a Malásia.

O resultado da semana ficou acima das estimativas feitas por analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam vendas entre 200 mil toneladas e 500 mil toneladas na semana.

Os embarques do período somaram 646,1 mil toneladas, volume 38% acima do que o reportado na semana anterior e 15% acima da média das quatro semanas anteriores. Os principais destinos foram China (186,8 mil t), Chile (101,3 mil t), México (99,7 mil t), Filipinas (72,7 mil t) e Itália (30,2 mil t)

Milho

Exportadores norte-americanos venderam 2,027 milhões de toneladas de milho da safra 2020/21 na semana encerrada em 24 de setembro, segundo o USDA. O volume é 5,23% menor do que o reportado para a mesma temporada na semana anterior.

Na semana, os principais compradores foram destinos não revelados (701,3 mil t), México (441,2 mil t), Japão (381,6 mil t), Guatemala (166,7 mil t) e China (149,9 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por Peru (8 mil t) e Costa Rica (4 mil t).

O resultado da semana ficou acima das estimativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam vendas entre 800 mil toneladas e 1,4 milhão de toneladas.

Os embarques realizados no período somaram 750,2 mil toneladas, volume 11,23% abaixo do reportado na semana anterior. Os principais destinos foram a China (269,9 mil t), México (230,1 mil t), Japão (139,8 mil t), Coreia do Sul (65,1 mil t) e Canadá (21,8 mil t).

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea