Mundo

Uruguai recebe nesta quinta primeiras doses da vacina contra Covid-19

Uruguai recebe nesta quinta primeiras doses da vacina contra Covid-19

(Arquivo) O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou - AFP

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, informou nesta segunda-feira (22) que as primeiras vacinas contra a Covid-19 chegarão nesta quinta-feira (25) ao país, o único na América do Sul que ainda não possui doses contra o coronavírus.

“Na noite do dia 25 (quinta-feira) e madrugada do dia 26 (sexta-feira), chegará um carregamento de 192 mil doses da vacina Sinovac”, anunciou Lacalle em entrevista coletiva.

O plano de imunização, que abrangerá inicialmente professores, policiais, bombeiros e militares com menos de 60 anos, terá início no dia 1º de março.

O primeiro lote da vacina chinesa será complementado com um segundo lote de 1.558.000 doses a partir de 15 de março, informou o presidente uruguaio.

Enquanto isso, cerca de 460 mil doses da vacina americana Pfizer devem chegar entre 8 de março e 26 de abril.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

As primeiras doses desse laboratório, do qual o governo concordou em comprar dois milhões doses, serão reservadas para profissionais de saúde.

O governo, que estima que cerca de 30 mil pessoas serão vacinadas por dia, publicará o mecanismo de inscrição para receber a imunização nos próximos dias.

O presidente lembrou que a vacinação não será obrigatória, mas é um ato de solidariedade.

“O governo está pedindo, exortando, que não seja mais uma questão de responsabilidade pessoal, mas de solidariedade com a comunidade (…) Devemos todos agir de acordo e ser vacinados”, lembrou Lacalle.

Depois de passar a maior parte de 2020 como modelo na região por seu controle bem-sucedido da pandemia, o Uruguai é um dos países latino-americanos mais atrasados em termos de início de campanhas de vacinação contra o novo coronavírus.

v

O país de 3,4 milhões de habitantes, com 53.310 infecções e 583 mortes por covid-19 até o momento, testemunhou um forte crescimento dos casos a partir de novembro, um aumento que se estabilizou no último mês.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica