Comportamento

Universidade do Sri Lanka acusada de crueldade com animais

Universidade do Sri Lanka acusada de crueldade com animais

Uma universidade do Sri Lanka se defendeu de alegações de crueldade com os animais, depois de ter sido acusada de matar de forma desumana dezenas de gatos e cães em um abate em massa no campus - AFP

Uma universidade do Sri Lanka se defendeu de alegações de crueldade com os animais nesta segunda-feira, depois de ter sido acusada de matar de forma desumana dezenas de gatos e cães em um abate em massa no campus.

Dardos tranquilizantes foram usados para sedar os animais perdidos na prestigiosa Universidade de Moratuwa, mas muitos morreram com a dose aplicada, disseram os ativistas.

“Este é um tratamento cruel e brutal de animais e queremos que medidas sejam tomadas contra os responsáveis”, disse à AFP a ativista dos direitos dos animais Wibodha Ambeygoda.

Ela disse que as autoridades da universidade removeram os animais paralisados do campus e os largaram a 20 quilômetros dali para morrer.

Um porta-voz da universidade disse que uma empresa privada foi contratada para abater os animais.

O Sri Lanka tem leis rigorosas em relação à flora e à fauna, e a crueldade com animais é punida com até cinco anos de prisão.

Seis pessoas foram presas em março do ano passado depois de postar fotos on-line em que apareciam esfolando uma ave viva.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel