Mundo

Aérea manda cão para o Japão por engano

O cão Irgo foi enviado para o Japão por engano (Crédito:Instagram)

Dias depois de ser alvo de críticas por conta da morte de um cão durante um voo, a United Airlines voltou a sofrer críticas por incidentes relacionados a animais. Desta vez, um pastor alemão foi enviado para o Japão por engano.

O cachorro Irgo acompanhava Joseph e Kara Swindle. O casal estava de mudança do estado do Oregon para o Kansas, nos Estados Unidos. Mas, em uma conexão, Irgo acabou sendo encaminhado para o voo errado, com destino ao Japão. O casal Swindle só percebeu o problema ao chegar ao Kansas e encontrar outro cachorro no lugar de Irgo.

De acordo com a emissora de TV KCTV5, do Kansas, a United localizou Irgo e está providenciado a volta do cão para os Estados Unidos.

Morte de cão provocou críticas

O incidente com Irgo foi pequeno se comparado ao que o ocorreu com o pequeno buldogue que morreu a bordo de um voo da United nesta semana. Uma comissária de bordo instruiu o passageiro a colocar o cão, que estava dentro de uma bolsa, no maleiro.

A United se desculpou pelo ocorrido e afirmou em comunicado que a funcionária não sabia que havia um cachorro na bolsa. Essa versão foi contestada pelos donos do cão. Eles disseram em entrevistas que a comissária sabia que havia um animal na bolsa.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel