Esportes

Uma semana após virar pública, veja o que avançou na negociação de Dudu

Foi na sexta-feira passada que se confirmou o interesse do Al Duhail, do Qatar, em pagar 13 milhões de euros pelo jogador do Palmeiras, mas, desde então, a conversa pouco evoluiu

Uma semana após virar pública, veja o que avançou na negociação de Dudu

mas o negócio travou (Agência Palmeiras)

Há exatamente uma semana, tornou-se pública a informação de que o Al Duhail negociava com Dudu e manifestou a intenção de fazer uma oferta de 13 milhões de euros (R$ 77,5 milhões), com possibilidade de chegar a 15 milhões de euros (R$ 89,5 milhões), com o Palmeiras não se opondo à venda. A expectativa de que tudo se resolveria em poucas horas não se confirmou, mas, mesmo em ritmo bem mais lento do que se imaginava, ocorreram avanços.

A principal movimentação nesses sete dias foi do Palmeiras, apesar de tímida e sem comunicação direta com dirigentes do Oriente Médio. A diretoria vinha sendo atualizada pelos agentes de Dudu sobre a negociação, que acontece há, pelo menos, duas semanas. Com a demora para a chegada da oferta oficial, intensificou-se o contato com um representante do Al Duhail, para saber mais da situação, até porque o jogador admitiu ao Verdão que gostaria de sair.

Essa será a postura do Verdão até que uma proposta formalizada seja enviada. A partir daí, haverá um diálogo direto não só com o clube do Qatar, mas também com Dudu. A estratégia é de tentar ampliar o valor que será oferecido ou, ao menos, ajustar a forma de pagamento. O clube já soube, através do representante do Al Duhail, que estuda-se um parcelamento dos 13 milhões de euros – o bônus de 2 milhões de euros será válido se o atacante cumprir metas.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Já ficou claro que as conversas devem demorar, até porque, na semana passada, a Fifa autorizou o Qatar a adiar para agosto o início da janela de inscrição de atletas vindos do exterior. O Al Duhail é líder do campeonato local e, em dezembro, contratou o atacante Mandzukic, então astro da Juventus, mas, diante da pandemia do coronavírus e das cinco rodadas que faltam na liga nacional, ainda não gastou com reforços para a próxima temporada.

Do lado de Dudu, também vem sendo considerada a acusação de agressão à ex-mulher, Mallu Ohana, que, por meio de seus advogados, protocolou pedido para retenção de seu passaporte enquanto seguem as investigações. Por mais que aponte-se como improvável a solicitação ser aceita, é um obstáculo que pode ser analisado pelo Al Duhail até formalizar a proposta.

E ainda há travas na terceira parte da negociação. As conversas mais frequentes com representantes de Dudu abriram espaço para resolver outros problemas. Como publicou o Globo Esporte, o Palmeiras ainda não pagou parte do valor que acertou em uma das renovações do jogador, e vem sendo debatido como tudo seria quitado caso sua saída se concretize.

Em meio ao pouco avanço, Dudu retomou completamente a programação normal com o elenco na quarta-feira, primeiro dia liberado para treinos técnicos. Antes, o clube aceitou a solicitação do jogador para trabalhar de manhã na Academia de Futebol, tendo a tarde livre para resolver problemas pessoais. Os relatos são de que o empenho do camisa 7 não mudou, mesmo com ele expondo que gostou do contrato oferecido, com salário maior.

Depois da demora para formalização da oferta, o Palmeiras voltou a tratar o assunto de uma forma similar a uma sondagem. Não era a intenção do clube vender Dudu, tanto que não o ofereceu ao mercado, e, a princípio, ele segue no planejamento do técnico Vanderlei Luxemburgo para a volta dos jogos. Porém, já ficou claro que, se a proposta for concretizada, em um momento de crise financeira, será bem-vinda para a liberação de um atleta de 28 anos de idade.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?