Comportamento

Um tesouro dos tempos bíblicos

Anel com o nome de Pôncio Pilatos encontrado na Cisjordânia dá pistas sobre o misterioso personagem histórico

DESCOBERTA O anel que contém o nome de Pôncio Pilatos foi encontrado no Heródio (acima)

O nome de Pôncio Pilatos, o oficial romano que ordenou a execução de Jesus Cristo, é conhecido em todo mundo. Mas pouco se sabe sobre sua vida além das menções no evangelho. A descoberta de um anel com seu nome dá uma nova pista sobre o personagem.

O anel que contém o nome de Pôncio Pilatos foi encontrado no Heródio

Esse pequeno tesouro foi originalmente encontrado em escavações realizadas em 1968 e 1969 em Heródio, o túmulo e palácio do rei Herodes, localizado ao sul de Belém, na Cisjordânia. Ele estava entre centenas de outros itens coletados pelos pesquisadores, incluindo moedas, restos de cerâmica e pontas de flechas. Mas somente agora, com tecnologias mais avançadas, foi possível realizar uma limpeza mais profunda e identificar as inscrições do anel. O nome de Pilatos aparece ao lado de uma cratera, antigo vaso usado para guardar vinho. As ligações com Pilatos são claras, já que o nome não era comum na época. Além disso, o Heródio foi usado como fortaleza na Judeia, província governada pelo romano. A primeira descoberta arqueológica feita na Judeia e ligada a Pilatos foi uma pedra curva com uma inscrição de seu nome, encontrada em 1961.

Pouco valor

Pesquisadores duvidam, no entanto, de que o anel tenha pertencido de fato ao governador. O artefato é feito de cobre, material menos nobre associado a soldados e oficiais de baixa patente. O governador de uma província usaria adornos de materiais com ouro. Ainda não se sabe com certeza, mas o anel pode ter sido usado por subalternos como forma de gravar o nome de Pilatos em documentos.

Pistas escassas

1961 – Encontrada uma pedra com o nome de Pilatos

1968 – Descoberto o anel com a inscrição do governador

Tópicos

Pôncio Pilatos