CONVÊNIO Ingrid contratou plano para Pandora após gastar mais de R$ 2 mil em emergência (Crédito:GABRIEL REIS)

Como um filho. É assim que tutores de cães e gatos definem o amor por seus pets. Por conta disso o mercado de produtos e serviços para animais de estimação dispara. Entre eles, estão os planos de saúde para animais. Afinal, em uma situação de emergência, a conta do veterinário pode ser alta. A advogada Ingrid Watanabe, de São Paulo, que o diga. Ela levou um susto no primeiro ano de Pandora, sua Shih-tzu, pois gastou cerca de R$ 2.600 para tratar uma gripe canina e uma gastroenterite. Por isso, contratou o convênio da Porto.pet por R$ 199. “Cobre castração, é sem carência e dá direito às vacinas”, conta. Até os dois anos, sua idade atual, a cachorra teve doença do carrapato, gravidez psicológica, e foi diagnosticada com colapso da traqueia. Não fosse a proteção privada, os custos seriam altíssimos. “Acham que é frescura, mas é muita economia”, diz.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, o Brasil tem 81,5 milhões de cães e gatos. Com esse número, empresas como a Petlove, seguradora que detém a Porto Pet e Nofaro, registram lucros crescentes. “Temos carteira de mais de 70 mil pets. A expectativa é dobrar até o final de 2022”, ressalta o CEO, Fabiano Lima. Para tal, a democratização do acesso à saúde veterinária é determinante. A Nofaro tem opções de R$ 49,90 e até de valores mais baixos em caso de múltiplas adesões. É o perfil da aposentada Yaraci Bueno, de São Paulo. Ela paga R$ 240 de convênio para Kiki, de quatro anos, e Cher, de três, ambas Shih-tzu. O plano para o terceiro pet, o maltês Wally, de um ano, teve desconto. “O dele saiu por R$ 7”, comemora.

O segmento ganha força com ofertas assim. A Plamev Pet, com serviços de R$ 27,99, cresceu 250% na pandemia. “Esperamos faturar R$ 24 milhões em 2022”, frisa Pedro Svacina, CEO. A Meu Pet Club, cujo diferencial é o reembolso, tem opções de R$ 24,90. “Crescemos mais de 970% na quantidade de focinhos em 2022”, diz Otto Marques, fundador. Negócios do nicho também criam alternativas. A rede Mundo à Parte, de fisioterapia, tem facilidades como planos de tratamento. O Schnauzer Bolt, de oito anos, é um dos clientes em São Paulo. Sua tutora, Pollyana de Lima, fechou um pacote de hidroesteira para ele, que se recupera de uma cirurgia. Mais do que nunca os pets estão sendo tratados como gente.