Seu bolso

Um novo jeito de recorrer à Justiça

Aplicativo ajuda a fugir da demora, dos altos custos e das dores de cabeça de pequenas divergências judiciais

Um novo jeito de recorrer à Justiça
2430-SEU-BOLSO-INFO
Fonte: Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ricardo Freitas Silveira, diretor da JusPro e Tae Young Cho, advogada e diretora da Juspro. – CLIQUE PARA AUMENTAR

Para os brasileiros que não conseguem resolver problemas de negociação de dívidas, conflitos familiares ou de consumo e pensam em entrar na Justiça, já existe uma alternativa mais rápida e econômica. Criada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, a primeira Câmara Privada de Mediação e Conciliação, cadastrada no Tribunal de Justiça de São Paulo, tem como objetivo diminuir o número de processos que chega à Justiça e facilitar o caminho de quem precisa ajuda judicial. Por meio de um aplicativo de celular, chamado JusPro, o “reclamante” pode resolver conflitos de forma mais amigável entre as partes. “As pessoas conseguem solucionar suas demandas cíveis e comerciais com segurança e celeridade”, diz Ricardo Freitas Silveira, diretor da JusPro. A expectativa da empresa é atender até o final do ano 50 mil reclamações.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior