Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Indicadores Sociais – Atenção ao Jovem

Em Indaiatuba, cidade paulista, procura-se trabalhar com planejamento mínimo para 10 anos e atualmente a administração leva em conta as necessidades previstas do município – Educação, Segurança, Estrutura Viária, Abastecimento, Saúde etc. – para 2035. A população de Indaiatuba cresce de 3 a 5% ao ano, ou seja, acima da média da RMC (Região Metropolitana de Campinas).

De acordo com o prefeito reeleito Nilson Alcides Gaspar (MDB), atualmente a cidade tem 260 mil habitantes e a previsão para daqui 10 ou 12 anos é chegar a 350 mil. “No nosso planejamento estão ações integradas para atender à demanda desse desenvolvimento e não perder a qualidade de vida”. A população de jovens deve se estabilizar até 2031 e 2032, quando terá início o aumento da população de idosos. “Com base nesses estudos já construímos a primeira creche do idoso e estamos fazendo uma vila para idosos. Trabalhamos agora para realizar as segundas unidades desses projetos. O atendimento do público da terceira idade está sendo ampliado, sem deixar os jovens e as crianças de lado”.

AS TOP CINCO GERAL
1. Pinheirinho do Vale (RS)
2. Salvador do Sul (RS)
3. Viadutos (RS)
4. Pirapó (RS)
5. Vale Real (RS)

GRANDE PORTE
. Indaiatuba (SP)
. Hortolândia (SP)
. Embu das Artes (SP)
. São Vicente (SP)
. São Carlos (SP)

MÉDIO PORTE
. Mirassol (SP)
. Canguçu (RS)
. Várzea Paulista (SP)
. Boituva (SP)
. Cosmópolis (SP)

PEQUENO PORTE
. Pinheirinho do Vale (RS)
. Salvador do Sul (RS)
. Viadutos (RS)
. Pirapó (RS)
. Vale Real (RS)

Não à toa campeã no subgrupo Atenção ao Jovem, Indaiatuba faz dessa população a sua prioridade. “Temos uma educação de ponta, além de projetos sociais, culturais e esportivos planejados para um desenvolvimento saudável, por meio do Papo Jovem, Juventude Esportiva e outras tantas ações. A FIEC (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura) é outra ferramenta muito importante. Lá ofertamos cursos que formam e qualificam os jovens para o mercado de trabalho. Outro programa forte é o Jovem Aprendiz, por meio do qual temos parcerias com empresas que oferecem a oportunidade do primeiro emprego”.

Por tudo isso, explica-se o orgulho do prefeito com o reconhecimento da segunda edição do anuário As Melhores Cidades do Brasil. “Na verdade, Indaiatuba vem se desenvolvendo ao longo de muitos anos. O planejamento que foi realizado na década de 90, é seguido até hoje. Como houve sequência nos governos, não existiu quebra na gestão. Assim, vamos melhorando a qualidade de vida cada vez mais”.

Aumentando seu polo industrial nos últimos anos, principalmente devido à vinda de grandes empresas de outras regiões do Estado de São Paulo, além das automotivas, Indaiatuba destaca-se pela elevada qualidade de vida que oferece. Ela está sempre entre as três melhores colocadas, no quesito morar bem no País.

COOPERAÇÃO PÚBLICA E PRIVADA Mirassol faz ações direcionadas aos jovens por meio de parcerias com a economia privada (Crédito:Prefeitura de Mirassol/divulgação)

Mirassol

Em sua primeira gestão, o prefeito Edson Antonio Ermenegildo (PSDB) diz que seguramente o seu maior desafio até esse momento foi passar pelos últimos dois anos, mas que não houve prejuízo econômico e financeiro. Pelo contrário, a administração registrou até aumento no número de vagas de empregos e de arrecadação financeira. “Agimos com planejamento, identificando as prioridades imediatas a serem atendidas e, assim, conseguimos manter as finanças equilibradas”, diz o prefeito que, comandando Mirassol desde janeiro de 2021, não concorda com a atualização feita pelo IBGE, pela qual a cidade, de médio porte, conta com aproximadamente 60 mil habitantes.

“Tendo em vista que possuímos mais de 28 mil ligações de energia elétrica domiciliar, isso nos autoriza afirmar que atingimos, no mínimo, uma população de 85 mil habitantes”. Ele fala sobre o cuidado com os jovens na cidade e, por consequência, o orgulho do reconhecimento da pesquisa nesse subgrupo. “Isto nos estimula a continuar trabalhando intensamente. Na verdade temos ações direcionadas aos jovens por meio de parcerias com a economia privada (estágios e programa aprendiz), com o sistema ‘S’ e governo estadual. Temos o programa de estagiários, no qual a Prefeitura é a maior contratante, dando oportunidade a jovens do ensino médio e superior”.

Hoje, a parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) dá oportunidade para 100 estagiários e 30 aprendizes se inserirem pela primeira vez no mercado de trabalho. “Em 2021, período mais crítico da pandemia, os jovens podiam cadastrar o currículo de forma online pelo nosso site oficial”, ressalta o prefeito, explicando que no esporte o município oferece, a cerca de 600 pessoas, inúmeras modalidades esportivas. “Criamos o projeto Atleta do Futuro, em parceria com o Sesi e a Bebidas Poty. Nele são oferecidos 320 uniformes para os atletas do futsal, futebol, judô e handebol”.

Com relevante indústria moveleira, a administração oferece ainda para os jovens e jovens adultos (a partir de 18 anos) cursos com o viés do empreendedorismo, envolvendo parceria com o SEBRAE, que contratou o SENAI e SENAC para diversos cursos sobre o tema e, para jovens a partir de 16 anos, parcerias com o SENAI.

Pinheirinho do Vale

No norte gaúcho, na região do Médio Alto Uruguai, está Pinheirinho do Vale. A cidade traz em sua história uma das mais sangrentas batalhas da Coluna Prestes, ocorrida em janeiro de 1925, e uma curiosidade: recebeu esse nome por ter como referência um único pé de pinheiro araucária, que servia de guia para a travessia do Rio Uruguai.
No passado chamada somente Pinheirinho, a cidade foi colonizada por descendentes de italianos, alemães e açorianos, que chegaram por volta de 1920, oriundos das chamadas colônias velhas dos municípios de Montenegro, Lajeado, Feliz, Santa Cruz, Venâncio Aires, Guaporé e Taquari. Só foi elevada à categoria de município com denominação de Pinheirinho do Vale, no entanto, em 1992, desmembrando-se da cidade de Palmitinho.

Hoje, com cerca de cinco mil habitantes, Pinheirinho do Vale, de pequeno porte, foi reconhecida no subgrupo Atenção ao Jovem, dentro de Indicadores Sociais, na segunda edição do anuário As Melhores Cidades do Brasil. O município tem números importantes para mostrar. Em pleno desenvolvimento, apesar das dificuldades encontradas por conta da condição viária, a comunidade local segue aguardando a conclusão das obras da ERS-528, que liga Pinheirinho a Palmitinho. Seu PIB é de R$ 98.658,21 e possui IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,710, de acordo com dados do censo do IBGE de 2010, tendo como base indicadores de Saúde, Educação e Renda.

APRENDIZAGEM ALIADA A DIVERSÃO Pinheirinho do Vale oferece para seus jovens, visitas frequentes aos pontos turísticos da região (Crédito:Prefeitura de Pinheirinho do vale/divulgação)

Desde 2021, o seu prefeito é o empresário Nelbo Appel (MDB). Pinheirinho do Vale é considerado um dos municípios mais prósperos da região, tendo como base agricultura familiar, suinocultura, bovinocultura, produção leiteira, produção de grãos, fumo e frutas. Assim, o agronegócio é o protagonista da economia da cidade, com 90,56% da produção primária vindo dele. “A agroindústria é um estímulo à sucessão rural. Para o município isso é muito importante, pois gera emprego e renda, agregando valor ao nosso produto em toda a região”, afirma o prefeito.

De acordo com os dados do IBGE (2019), a taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade em 2010 foi de 97,3 %, representando um bom número quando comparado com outros municípios do Brasil. Em 2018, cerca de 53 docentes estiveram em atividade no ensino fundamental e 19 no ensino médio. Ainda conforme dados do IBGE, Pinheirinho do Vale conta com seis escolas no ensino fundamental e uma no ensino médio.