Um extraordinário banquete

Crédito: José Manuel Diogo

(Crédito: José Manuel Diogo)


Na Estação da Luz, ao lado da casa da língua, os trens chegam e partem como se fossem sílabas em uma viagem que o fogo interrompeu, mas que de novo vai começar. No museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, cada uma dessas carruagens se alinha cuidadosamente em torno das ideias que germinaram durante a grande pausa em que o Museu esteve fechado por causa de um incêndio.

Cinco anos depois, penetrando surdamente (de novo) no reino das palavras, como escreveu Carlos Drummond de Andrade, encontramos, no resultado das ideias dos curadores do Museu— Isa Grinspum Ferraz e Hugo Barreto — um extraordinário banquete.

Os conteúdos do novo museu, desenvolvidos em conjunto com escritores, linguistas, pesquisadores, artistas, cineastas, roteiristas, artistas gráficos e outros criadores de língua portuguesa têm o som das notas do músico José Miguel Wisnik e a elegância e o talento das palavras dos escritores José Eduardo Agualusa, Mia Couto, Marcelino Freire e Antônio Risério. Têm também a tecnologia e a interatividade dos lives poéticos da slammer Roberta Estrela d’Alva e inteligência e qualidade, como nos olhos de contar do documentarista Carlos Nader.

Como se todas as línguas do mundo nos saudassem à chegada, quando agora entramos no museu da língua portuguesa, descobrimos a energia nova que da cinza de novo fez a brasa. Caminhando pela rua da língua achamos os laços de família em mil becos e praças feitas de palavras. Umas que se cruzam, outras que terminam, todas que nunca se acabam.

A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Fundação Roberto Marinho e tem como patrocinador máster uma empresa portuguesa: a EDP. Só por ele, vale a pena vir a São Paulo.

Dá vontade de agradecer todas as saudações, todos os poemas, os trechos de textos e canções e as gravações feitas por falantes de português, espanhol, italiano, alemão, francês, inglês, russo, hindi, grego, armênio, farsi, árabe, idishe, mandarim, japonês, coreano, turco, yorubá, quimbundo, quéchua, guarani-mbyá, yanomami e basco.

Obrigado. Gracias. Grazie. Dankeschön. Merci. Thanks. Спасибо. Σας ευχαριστώ. Շնորհակալություն, Shukran. תודה   . 阿拉迪斯基 Arigatō. 감사합니다. Teşekkürler. O ṣeun, Agradiseyki, aguyjé. Tondele. Eskerrik asko.

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio


Sobre o autor

José Manuel Diogo é autor, colunista, empreendedor e key note speaker; especialista internacional em media intelligence,  gestão de informações, comunicação estratégica e lobby. Diretor do Global Media Group e membro do Observatório Político Português e da Câmara de Comércio e Indústria Luso Brasileira. Colunista regular na imprensa portuguesa há mais de 15 anos, mantém coluna no Jornal de Notícias e no Diário de Coimbra. É ainda autor do blog espumadosdias.com. Pai de dois filhos, vive sempre com um pé em cada lado do oceano Atlântico, entre São Paulo e Lisboa, Luanda, Londres e Amsterdã.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.